Principais características de títulos de Renda Fixa

//Principais características de títulos de Renda Fixa

Principais características de títulos de Renda Fixa

Olá pessoal, como muitos usuários me pedem, uma boa ordem para começar a estudar sobre Renda Fixa, é começar do básico.

Portanto, nesse post vou passar brevemente por cada uma das principais características que devem ser levadas em consideração ao analisar um título de Renda Fixa.

1. Indexador

O indexador é uma variável, como o IPCA, CDI, SELIC, etc, que serve para balizar o rendimento do título no período até o vencimento e será o fator chave para a rentabilidade dos títulos pós-fixados. Nos títulos pré-fixados, a taxa já é preestabelecida na compra e por isso não apresenta um indexador.

2. Emissor do título

Os tipos investimentos de renda fixa são divididos em dois grandes grupos, os títulos públicos e os títulos privados. O primeiro é chamado de Tesouro Direito, pois são títulos distribuídos pelo governo como forma de captar capital para sustentar suas operações em nível nacional.Por via de regra, os títulos de governo apresentam o menor risco possível, devido ao fato de serem garantidos pelo tesouro nacional.

No caso dos títulos privados, o grau de risco varia de instituição para instituição e existem agências de rating, como a Moody’s, Fitch e S&P, que são especializadas em fazer essas classificações de risco. No app, ao se clicar em um título, é possível ver qual o rating do emissor e a agência, caso ele for classificado.

3. Tipos de Investimento

Dentre os títulos do Tesouro Direto existem, hoje, três categorias disponíveis para compra:

1) Tesouro IPCA+, 2) Tesouro Pré-fixado e 3) Tesouro SELIC.

Os dois primeiros títulos ainda apresentem a possibilidade de receber juros semestrais, além do principal no vencimento.Para os títulos privados, a gama de tipos de investimentos aumenta substancialmente, sendo os três principais o CDB, a LCI e a LCA. Para citar outros tipos, pode-se falar em Letras de Câmbio, Debêntures, CRA, CRI, FIDC, RDB, DPGE, Letra Financeira, entre outros. Todos esses tipos estão no aplicativo e serão explicados com mais detalhes em e-mails posteriores.

4. Prazo de Vencimento

O prazo de vencimento é a data de resgate do título e quando você recebe todo o capital investido mais os juros. Em finanças, uma importante relação é da liquidez-retorno. A liquidez é definida como a facilidade de um ativo em virar dinheiro e, no caso, quanto maior o prazo de vencimento, menor sua liquidez, pois demorará mais para seu investimento tornar-se dinheiro de novo. Dessa forma, no geral, os títulos com maior vencimento rendem mais e vice-versa.

5. Taxas de Rentabilidade

Como descrito anteriormente, os títulos de renda fixa apresentam taxas pós-fixadas, pré-fixadas ou um mix das duas formas. A forma mais comum, para títulos privados, é a rentabilidade atrelada a um percentual (%) do CDI. Ou seja, no momento da compra você está fixando uma taxa, de 120% do CDI por exemplo, porém o rendimento só será conhecido no vencimento.Isso se dá pois apesar da taxa estar fixa em 120%, o CDI pode (provavelmente irá) variar até o vencimento e, por essa razão, essa taxa é considerada pós-fixada.

Em contrapartida, os títulos pré-fixados pagam uma taxa fixa, de 14% a.a. por exemplo, e esse será o valor de rendimento que você receberá no rendimento, sem variação. Finalmente, os títulos indexados a inflação, por exemplo IPCA + 6% a.a, pagam um juros pré-fixado de 6%, chamados de juros reais por serem acima da inflação, mais a variação do IPCA até o vencimento, entre outros. Todos esses tipos serão explicados e comentados em artigos posteriores.

6. Valor de Investimento Mínimo

Essa característica é autoexplicativa, mas essencial ao procurar pelo investimento do que encaixe com você. A lógica é de que quanto maior o investimento mínimo e maior o prazo, mais juros o título irá pagar. Isso se de pois os bancos preferem captar mais dinheiro de uma vez só por mais tempo.

É isso pessoal. Nos próximos post irei discutir mais detalhadamente cada uma dessas características para quem quiser aprofundar mais o conhecimento e conseguir fazer uma análise melhor na hora de investir.

Não existe “o melhor investimento”, mas sim um investimento que melhor adeque ao seu perfil de risco, capital disponível, horizonte de investimento. Ainda assim, todo investimento pós-fixado está sujeito à variação dos indexadores que não os melhores acadêmicos conseguem prever 100%.


Equipe App Renda Fixa
contato@rendafixa.rocks

By | 2016-07-17T15:12:49+00:00 junho 1st, 2016|Investimentos|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment