RDB e CDB: Saiba mais sobre estes investimentos!

É cada vez maior o número de produtos em renda fixa disponíveis no mercado para investidores individuais. Por conta desta imensa variedade à disposição do pequeno investidor aumentam também as dúvidas sobre qual investimento escolher para composição do portfólio.

No artigo de hoje você vai conhecer um pouco mais sobre dois produtos de renda fixa muito populares entre investidores pessoa física: o Recibo de Depósito Bancário (RDB) e o Certificado de Depósito Bancário (CDB). Continue a leitura e descubra as principais semelhanças e diferenças destes investimentos!

O que é CDB?

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa remunerado por meio do crédito privado. Isso quer dizer que, quando você aplica capital nesse produto, empresta dinheiro para um banco ou uma instituição financeira que, por sua vez, concederá crédito aos seus clientes e devolverá os recursos emprestados a você com acréscimo de juros.

Ele é considerado um título de renda fixa porque os critérios de remuneração serão definidos no momento da contratação do CDB. Deste modo, no vencimento do certificado, o investidor recebe o montante inicial aplicado e a rentabilidade do investimento, que pode ser pré ou pós-fixada.

Os CDBs pós-fixados costumam utilizar taxas de referência para definir o rendimento da aplicação ao longo do tempo, como a taxa CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e a taxa Selic,que corresponde à taxa básica de juros da economia. Já os certificados prefixados têm a rentabilidade acordada no momento da compra do produto, e podem ser opções interessantes em um cenário de queda das taxas de juros. 

Existem, ainda, os CDBs híbridos, que são certificados que combinam.a rentabilidade pós-fixada com a prefixada. Ou seja, parte do lucro será determinada por uma taxa conhecida no momento da compra e parte será definida apenas quando houver o vencimento da aplicação.

Os mais comuns nessa modalidade são os CDBs indexados a uma taxa inicial fixa acrescida de juros calculados por meio da variação do Índice de Preço ao Consumidor Amplo — o IPCA.

O que é RDB?

O Recibo de Depósito Bancário (RDB) é um investimento de renda fixa no qual os investidores emprestam seu dinheiro às instituições bancárias e recebem, ao final de determinado período, o valor investido acrescido de uma rentabilidade. Por meio de investimentos como o RDB os bancos conseguem captar recursos para oferecer crédito aos seus clientes mesmo em tempos de escassez de crédito no mercado.

Assim como o CDB, a rentabilidade dos RDBs é composta pelos juros pagos pelo banco ao investidor no vencimento do investimento. O valor da aplicação inicial, assim como a remuneração e os prazos variam de acordo com o produto contratado e com a instituição que oferece o produto ao investidor.

RDB x CDB

Apesar de parecidos, o RDB e o CDB possuem suas diferenças. Conheça algumas delas:

Negociação e resgate

A principais disparidade entre estes dois produtos de renda fixa é quanto à negociação. Enquanto os CDBs podem ser negociados pelo investidor antes da data de vencimento do certificado, os RDBs são inegociáveis e intransferíveis, sendo possível receber os valores investidos somente no vencimento do investimento.

Por isso, é preciso que o investidor saiba exatamente quais são seus objetivos em relação ao investimento antes de escolher o melhor produto para aplicação e antes de realizar seus aportes. Conhecer as vantagens e desvantagens de cada opção e compará-las aos seus objetivos enquanto investidor é fundamental para tomar decisões mais assertivas e sólidas.

Emissão

Os CDBs podem ser emitidos por bancos múltiplos, bancos comerciais, de desenvolvimento e bancos de investimento. Já os RDBs podem ser emitidos por estas mesmas instituições e também por cooperativas e sociedades de crédito e financiamento.

Quais as principais vantagens do CDB e RDB?

Existem uma série de vantagens que o CDB e o RDB oferecem aos investidores – sobretudo àqueles com menor apetite ao risco. Confira algumas delas.

Garantia do FGC

Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garante um valor global de até R$ 1 milhão aos investidores de CDBs e RDBs em caso de falência da instituição financeira emissora dos títulos. Por conta dessa garantia, o investimento pode ser considerado de baixíssimo risco.

Rentabilidade

Tanto o CDB quanto o RDB são aplicações que oferecem uma rentabilidade superior à da poupança – o que pode ser bastante interessante para investidores com aversão ao risco e também para quem deseja compor um portfólio de investimentos diversificado.

Conclusão

Seja CDB ou RDB, não se esqueça de escolher o melhor investimento para você de acordo com seu perfil de investidor e com seus objetivos financeiros. Afinal de contas, são seus planos de curto, médio e longo prazo que irão ditar a composição da sua carteira de investimentos!

E você? Já investiu em CDBs ou RDBs? Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua opinião sobre estes investimentos!

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
2018-02-07T13:40:59+00:00

Leave A Comment