Ter conta em várias corretoras vale a pena?

Há um ditado popular que diz que não é uma boa ideia deixar todos os ovos na mesma cesta.

O objetivo desse artigo é mostrar a importância de não concentrar todo o seu dinheiro em um único banco ou corretora. Ou seja, se mantemos todos os ovos em um mesmo cesto, e este cair, perde tudo que tinha, mas se dividir os ovos em dois, ou mais cestos, e um acidente acontece a um dos cestos, preservará os demais ovos.

Não é diferente com seu dinheiro, ter conta em várias corretoras pode valer a pena quando se trata da instabilidade financeira nas instituições ou do país.

Diversificar através de diferentes investimentos é uma sugestão, mas também pode ser interessante diversificar entre as instituições financeiras como bancos e corretoras diferentes. Confira agora nossas dicas.

O que é investimento financeiro?

Um investimento financeiro é um ativo no qual você coloca dinheiro com a esperança de que ele cresça ou se valorize em uma soma maior de dinheiro.

O futuro é incerto e é preciso investir com sabedoria para evitar crises financeiras em qualquer momento. Um indivíduo deve planejar e manter certa quantia de dinheiro para qualquer circunstância que possa surgir

Vamos primeiro entender o que é investimento?

O investimento são bens ou mercadorias compradas hoje para serem usadas no futuro ou em tempos de crise. Um indivíduo deve planejar bem o seu futuro para garantir a felicidade para si mesmo, bem como para seus familiares. Consumir tudo hoje e não poupar nada para o futuro é tolice. Nem todos os dias são um mar de rosas, você nunca sabe o que o seu futuro reserva para você.

O planejamento desempenha um papel fundamental no investimento financeiro. Não basta investir apenas por uma questão de investimento. E ter conta em várias corretoras vale a pena

O Investimento Financeiro garante que todos os seus sonhos se tornem reais e você aproveite a vida ao máximo sem se preocupar com o futuro.

Conta no banco e conta na corretora?

Pode parecer algo muito complicado abrir várias contas, mas aos poucos, você vai pegando experiência e se sentindo mais seguro para se arriscar nos investimentos.

Algumas pessoas confundem a conta no banco com a conta na corretora. Normalmente, nos bancos brasileiros você paga mensalmente um valor, são as taxas de manutenção para a conta corrente, e assim terá acesso a algumas funções como transferências, saques e cheque.

As contas em corretoras não é uma conta corrente. São contas de investimentos e não têm tarifa de manutenção nem mesmo tarifa de abertura.

Portanto você pode criar quantas contas quiser em quantas corretoras desejar que não terá nenhum gasto.

Todo o investimento deve ser feito no mínimo possível de taxas. Não importam quais: corretagem, custódia, administração, performance e mesmo assessoria.

Se você deseja investir em renda fixa (CDBs, RDBs, Tesouro Direto, LCIs, LCAs e etc), a maior parte das instituições não cobra as taxas. Portanto você somente transfere para a sua conta na corretora o que você quiser investir.

Como Escolher as Corretoras?

São as corretoras que fazem a mediação entre os ativos e os investidores, estas instituições fazem a mediação dos negócios financeiros.

Através das corretoras é possível o investidor ter acesso a;

  • Bolsa de valores;
  • Ativos de renda fixa;
  • Letras do Tesouro Direto;
  • Derivativos;
  • Commodities,
  • Fundos de investimento;
  • Fundos Imobiliários;

O primeiro-passo de qualquer investidor é abrir uma conta em uma corretora de valores. Há muitos tipos de corretoras, escolhê-las será uma tarefa que exigirá paciência.

E abrir a conta na primeira corretora que encontrar, poderá ser um erro que fará você se arrepender mais tarde.

Procure conhecer as corretoras e escolher no que irá investir a partir das metas que você tem para investir seu dinheiro e então abrir suas contas e realizar seus investimentos.

Um dos inconvenientes em ter várias contas é que a gestão delas fica a seu cargo.

Junte cuidadosamente todos os documentos relacionados e coloque-os em uma pasta. Mantenha organizado, em um local adequado e seguro. Perder até mesmo um único papel pode colocá-lo em problemas mais tarde.

Você terá mais de uma conta para guardar senha, conferir os extratos, enviar dinheiro e assim por diante.

Também haverá um trabalho extra ao preencher a declaração do imposto de renda.

Algumas expressões usadas

Se você é novo nesta área e pretende entrar para o ramo e abrir uma conta em várias corretoras precisa se manter informado sobre algumas expressões usadas:

  • Ibovespa: é um índice que acompanha a evolução média das cotações das principais ações negociadas na Bovespa. Mede, por meio de um sistema de pontos baseado em reais, o desempenho médio de uma carteira teórica com as ações mais representativas e negociadas na Bolsa.
  • Liquidez: refere-se à facilidade de se resgatar ou liquidar um investimento, convertendo-o em dinheiro. Por exemplo: considera-se que a caderneta de poupança tem maior liquidez, já que a pessoa pode dispor do saldo da aplicação a qualquer momento. Por outro lado, um imóvel vai demorar mais para ser transformado em dinheiro, porque isso depende de encontrar um comprador para aquele bem. Sua liquidez é bem menor.
  • Renda Fixa: é o investimento cuja rentabilidade ou sua forma de cálculo pode ser determinada no momento da aplicação. Cita-se como exemplos a caderneta de poupança, os títulos públicos e os CDBs.
  • Renda Variável: é o investimento em que o investidor não tem como saber que rentabilidade vai conseguir. Como o próprio nome indica, os valor das aplicações sofrem variações a todo o momento.
  • Small Caps:  do inglês ‘small capitalization’ significa pequena capitalização. Diz respeito às empresas com capitais menores e com ações menos negociadas na bolsa, o que representa baixa liquidez.
  • Títulos Públicos: o Governo Federal emite os títulos públicos com o objetivo de captar recursos para pagamento da dívida pública ou para financiar atividades relacionadas à educação, saúde e projetos de infraestrutura, como rodovias ou portos.
  • Volatilidade: mostra o grau de intensidade e frequência das oscilações nos preços dos ativos ou índices financeiros, como ações, títulos públicos, fundos de investimento, Ibovespa, entre outros.
  • Tesouro Direto: foi criado em 2009 para facilitar a compra e venda de títulos públicos pelas pessoas físicas. São investimentos públicos em renda fixa. As transações são realizadas apenas pela internet, bastando para isso que a pessoa faça um cadastro em um banco nas corretoras habilitadas no Tesouro Direto.

Tipos de investimento em renda fixa

Renda fixa é uma classe de investimentos que abrange diferentes produtos e, o mais importante, produtos que são muito diferentes entre si.

São investimentos em renda fixa privadas.

  • CDB: o Certificado de Depósito Bancário (CDB). Dá para investir a partir de R$ 1,00 e é muito flexível. Existem CDBs com liquidez diária ou no vencimento e podem ser pré ou pós-fixados. São sempre tributados pelo imposto de renda e são garantidos pelo FGC. Os CDBs são emitidos pelos bancos, você os encontrará nos próprios bancos e nas corretoras.
  • LCI: a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) não é tão comum porque, ao investir em uma LCI, o seu dinheiro vai diretamente para o setor imobiliário, não podendo ser destinado a outras áreas. Por lei, o tempo mínimo de resgate é 90 dias. O maior benefício da LCI é que é um investimento isento da tributação do imposto de renda. As LCIs são emitidas por bancos e você pode encontrá-los nos próprios bancos ou nas corretoras.
  • LCA: a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é muito parecida com a LCI. A única diferença é que, ao investir em uma LCA, o seu dinheiro vai diretamente para o setor do agronegócio, e não para o setor imobiliário. A liquidez pode é no vencimento, o tempo mínimo de resgate é 90 dias e é um investimento isento da tributação do imposto de renda. Como as LCAs são emitidas por bancos você encontrará nos próprios bancos e nas corretoras. São assegurados pelo FGC.
  • RDB: o Recibo de Depósito Bancário (RDB) é emitido e distribuído por financeiras. A liquidez desse título é sempre no vencimento e eles podem ser prefixados ou pós-fixados. São tributados pelo imposto de renda e são garantidos pelo FGC. Os RDBs costumam ter uma rentabilidade mais alta do que os investimentos de bancos.
  • LC: a Letra de Câmbio (LC) não tem nenhuma relação com “câmbio” no sentido de “moeda estrangeira”. É um investimento emitido e distribuído por financeiras e que costuma ter uma rentabilidade maior. As LCs são sempre tributadas pelo imposto de renda e são garantidas pelo FGC.

Qual é a melhor corretora?

Não existe a melhor corretora. Existem várias opções, perfis, diferentes tipos de atendimentos, produtos ofertados e serviços prestados. É preciso escolher entre aquelas que mais se adequam às preferências do investidor.

Há sempre muito a se levar em conta, talvez as melhores corretoras serão aquelas que mais combinarem com seus objetivos.

E agora que você já conhece vários termos sobre investimento e sabe que vale a pena ter conta em várias corretoras está pronto para realizar seus investimentos. Continue acompanhando nossos artigos e confira novas dicas.

Artigos que podem ser úteis para você: Como investir em ações na bolsa de valores? | 5 motivos para começar a investir no ano novo

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2019-02-05T21:13:33+00:00 dezembro 24th, 2018|Investimentos|0 Comments

Leave A Comment