Suspensão do Tesouro Direto: Por que isso acontece?

O Tesouro Direto é uma plataforma de investimento com a qual o investidor possui uma liquidez diária para realizar resgates ou investimentos nos títulos da dívida pública disponibilizados pelo programa, além de, é claro, uma série de outras vantagens.

Isso significa, portanto, que todos os dias é possível que os investidores realizem investimentos e resgates através da aplicação.

Entretanto, existem alguns momentos em que as operações do Tesouro Direto podem ser suspensas temporariamente e essa suspensão pode afetar o seu investimento. Por isso, é importante que você entenda melhor o que significa e como funciona essa suspensão.

No artigo de hoje você vai entender porque as operações do Tesouro Direto são suspensas e de qual forma elas afetam o seu investimento no programa.

Como as suspensões acontecem?

Em primeiro lugar, você precisa saber que os preços e as taxas dos títulos comercializados pelo Tesouro Direto são atualizados por 3 momentos ao longo do dia. De forma geral, a primeira atualização ocorrer às 9h30, a segunda ao meio dia e a terceira, por volta das 15h30.

Essas atualizações servem para que o investidor possa ter a segurança de que vai receber taxas de retorno iguais as praticadas no mercado dos títulos da dívida pública.

No decorrer do dia, as instituições financeiras (bancos, fundos de investimento ou corretoras de valores), realizam a negociação de compras e de vendas dos títulos públicos no Mercado Secundário.

Em contrapartida, o Tesouro Direto consiste em um programa onde as negociações de compra e venda desses títulos, são realizadas de forma direta entre o investidor e o Tesouro Nacional, só podendo participar do programa pessoas físicas.

Entretanto, o valor dos títulos e das taxas têm como base as negociações que ocorrem no mercado secundário.

O que acontece é que, nos momentos em que o mercado fica mais volátil, as condições das negociações podem acabar ficando muito longe dos valores predefinidos das taxas do Tesouro Direto, fazendo com que os preços dos investimentos e os valores de resgate acabem ficando incompatíveis com o que está sendo praticado no mercado.

Nesse caso, então, a Secretaria do Tesouro Nacional realiza uma suspensão nas negociações do programa para que possa fazer as atualizações necessárias em relação aos preços e às taxas dos títulos para que os mesmos atinjam os níveis vigentes.

O Tesouro Nacional, procura, nesses momentos, que a suspensão se estenda pelo menor espaço de tempo que seja possível, terminando a mesma assim que seja possível definir as novas referências para os preços e taxas dos títulos da dívida pública do Tesouro Direto.

Essas suspensões são, na realidade, uma segurança a mais para quem investe no programa, garantindo que as suas operações possam ser feitas com preços e taxas justos e adequados ao mercado.

O programa funciona de forma aberta somente entre as 9h30 e às 18h e em dias úteis. Durante esse tempo, o investidor poderá realizar compras de títulos ou resgates de recursos, através dos preços e das taxas que o mercado disponibiliza naquele momento.

Isso significa que nesse caso, o investidor já conhece quais as condições nas quais ocorrerá a liquidação das operações, no dia posterior.

Mesmo durantes as suspensões do programa, porém, é possível investir e resgatar no programa, sendo permitido ao investidor a realização de operações no Tesouro Direto mesmo depois do fechamento do mercado (entre às 18h e 5h).

O que difere, nesse caso, é que os preços e taxas aplicados serão os da abertura do mercado no dia a seguir.

Assim sendo, o Tesouro Direto sempre permite ao investidor que o mesmo realize resgates e compras de título, seja nas horas em que o mercado está aberto, seja durante a janela diária de operações, que acontece todos os dias, depois do fechamento do mesmo.

Motivos de suspensão

De forma geral, os motivos mais graves que podem levar à suspensão das negociações do Tesouro Direto é a volatilidade das taxas de juros.

O Tesouro Nacional, por sua vez, não dá explicações mais aprofundadas sobre o que seria isso, enquanto a empresa também trata o assunto de maneira superficial, por isso, vamos explicar para você como isso funciona.

As taxas pagas pelo Tesouro Direto aos investidores podem variar por 3 vezes ao longo do dia, como dissemos anteriormente, e isso está relacionado a forma como o Tesouro Nacional define esses preços para que os títulos continuem sendo atraentes para os investidores.

Para que as taxas de remuneração sejam determinadas, os parâmetros usados serão as expectativas do mercado acerca dos juros no futuro e essas expectativas costumam mudar de segundo em segundo.

O comportamento dos juros pode ser observado de acordo com as cotações dos contratos DI futuro, que são negociados diariamente na Bolsa de Valores.

Normalmente, quem realiza transações a partir desses tipos de contratos são as grandes instituições financeiras. As pessoas físicas costumam ficar de fora, uma vez que os preços dos mesmos são bastante elevados.

Ainda assim, as taxas pagas pelo Tesouro Direto aos seus investidores sofrem a influência das taxas negociadas nos contratos DI futuro, assim como também acontece na remuneração de títulos privados, como os CDBs prefixados, por exemplo.

As taxas dos contratos DI futuro, variam rapidamente, da mesma forma como acontece com as ações e outros ativos negociados na bolsa, como é o caso das ações.

Se ocorrer algum fato, que seja capaz de abalar o mercado financeiro causando alterações muito bruscas acerca das expectativas para o futuro, um panorama econômico incerto ou pânico no mercado, a negociação dos contratos DI futuro será realizada com taxas mais altas, a partir da lei de oferta e demanda.

Não é muito difícil entender essa lógica: caso você empreste uma quantia em dinheiro a alguém e só vá receber depois de alguns anos, você deverá pensar sobre o qual a porcentagem dos juros deverá ser cobrada a cada ano.

Para fazer isso, é bem provável então que você observe incertezas, riscos e expectativas para o futuro da economia e da política do país para estabelecer uma taxa de juros que faça com que o empréstimo valha a pena.

As taxas praticadas pelo mercado também devem ser observadas nesse caso. Assim sendo, quanto mais negativa a expectativa para o futuro, maior tende a ser a taxa de juros.

Objetivo real das suspensões

Segundo o Tesouro Nacional, as eventuais suspensões nas negociações dos títulos da dívida pública do Tesouro Direto servem para que o investidor seja protegido da volatilidade intensa ao mercado.

Entretanto, na realidade, o objetivo é proteger não apenas o investidor, mas o próprio Tesouro.

Isso porque caso os preços dos títulos comercializados pelo programa se atualizassem em tempo real, como acontece no DI futuro, seria possível que investidores pequenos aproveitassem os picos das altas para adquirir títulos mais baratos com taxas de rendimento muito mais altas.

Assim, como a venda desses títulos é como se o governo estivesse pegando um empréstimo financeiro, não é interessante para ele que o valor da dívida fique maior no justo momento em que as taxas são mais altas.

Isso significa que as suspensões do Tesouro Direto motivadas pela volatilidade do mercado costumam significar alguma situação de pânico no mercado financeiro que podem elevar as taxas de juros para valores bem acima da média durante um tempo indeterminado.

A suspensão dos títulos, então, funciona como uma forma de evitar que os títulos sejam comercializados em situações de estresse no mercado financeiro.

Entretanto, quem está mais atento, pode aproveitar os momentos entre as suspensões para realizar operações com taxas acima da média, em especial se perceber que o estresse no mercado é, naquele momento, passageiro e exagerado.

Para conseguir julgar se o pânico no mercado é exagerado ou não, se faz ou não sentido, vai demandar um pouco de dedicação da parte do investidor, mas é possível com certo estudo sobre a área.

Existem inúmeros detalhes acerca do investimento dos títulos do Tesouro Direto que você precisa conhecer para fazer com que as suas aplicações rendam mais.

Você deve se lembrar que em primeiro lugar, você deve investir em você mesmo e o investimento mais importante para que você consiga melhorar a saúde da sua vida financeira é o investimento em conhecimento.

Esse investimento custa pouco dinheiro e tem um valor inestimado, que pode render frutos para você pelo resto da sua vida.

Se você não souber como investir o seu dinheiro, você não vai conseguir obter resultados relevantes. Você não precisa depender de outras pessoas para fazer suas aplicações financeiras, aliás, isso pode fazer com que seus resultados sejam ainda piores.

Estudar e conhecer o tema é a melhor forma de não depender de mais ninguém para gerir suas aplicações.

Agora você já sabe como e por que ocorrem as suspensões do programa Tesouro Direto e como essas suspensões podem impactar os seus investimentos.

Se você gostou deste artigo e quer ver mais conteúdo como esse, para ajudar você a tocar melhor os seus investimentos, continue acompanhando as nossas publicações e confira também os nossos artigos anteriores.

Artigos que podem ser úteis para você: Passo a passo como investir no tesouro direto | Principais dúvidas sobre Tesouro Direto

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2019-02-05T21:13:18+00:00 dezembro 19th, 2018|Investimentos|0 Comments

Leave A Comment