10 dicas para investir em Ações

É notório o crescente interesse dos brasileiros pelo mercado acionário (bolsa de valores), Muitos ainda estão estudando, buscando entender melhor seu funcionamento, sobretudo o retorno envolvido ao risco. Investir em ações pode alavancar seu patrimônio se bem executado. E é nesse ponto que surge a primeira dúvida: em quais ações investir? Bom no artigo de hoje vou te dar um norte para te ajudar a montar sua estratégia.

Identifique seu perfil antes de investir

10 dicas para investir em Ações

Antes de investir em ações é muito importante entender se esse mercado de fato está alinhado com seu perfil e objetivos. Uma pessoa que não tem perfil para investir em ações pode não suportar as oscilações cotidianas do mercado acionário.

É comum ver novos entrantes quando a bolsa tem uma tendência de alta, por exemplo, Ibovespa com rentabilidade de 40% no ano. Porém, em poucos dias os ingressantes se deparam com perdas de 2% ou 3%, e descobrem o que de fato significa renda variável e acabam por sair. Muitos não conseguem visualizar que no período em que o Ibovespa cresceu 40% teve momentos de alta e baixa no índice, algo comum e contínuo no mercado.

Existem casos em que o investir possui perfil para a bolsa, mas seu objetivo no momento é diferente. Se você começou agora a investir, deve saber que a reserva de emergência é muito importante e deve ser o seu primeiro investimento, logo você não vai recorrer à bolsa para fazê-lo, mas sim para o Tesouro Selic, CDB com liquidez diária ou Fundo DI.

Outro caso seria se você tem um objetivo de médio prazo, como ingressar num curso de pós-graduação. Nesse caso você vai fazer aportes mensais em investimentos que vão te garantir o valor almejado na data exata.

Então, antes de migrar para a bolsa verifique se seu perfil de investimentos é realmente esse, o App Renda Fixa disponibiliza um teste para você conhecer seu perfil.

Saiba qual é o seu perfil de investidor

Ações são investimentos de longo prazo

Invista pensando no longo prazo, com isso, sua chance de sucesso vai ser muito maior. Ao investir na bolsa não se esqueça de que ações representam partes de uma empresa que está operando na economia real. Ela vende produtos, compra insumos, possui funcionários, paga impostos, ou seja, uma empresa como qualquer outra.

Pode parecer estranho eu estar tratando isso, mas muitas pessoas se esquecem desse simples fato e isso pode fazer muita diferença durante seus investimentos. Por exemplo, imagine que uma ação caiu 10% no mês, será que essa empresa lucrou 10% a menos? Ou vendeu menos? Na verdade em muitos casos nem um e nem outro. As oscilações das ações são em virtude das movimentações da própria bolsa, fundos e pessoas mudando diariamente de posição.

Caso você esteja mirando o longo prazo, os momentos de queda não devem abalar seus investimentos, em pouco tempo a ação pode voltar ao que era ou até mesmo subir mais. As oscilações de curto prazo vão correr inclusive durante o pregão, existem casos de ações que abrem em -2% e fecham com 3%. Quanto antes você entender isso melhor serão seus resultados.

Não invista em empresas com prejuízo

Agora vou dar algumas dicas para você saber quais ações você deve comprar. Como eu disse as empresas estão na economia real, será que faz sentindo uma empresa fechar 3 anos seguidos no prejuízo? Em alguns casos sim, pode ser que a empresa esteja se expandindo e para isso precisou de empréstimos, etc. Mas de modo geral você deve ter muito cuidado ao investir em empresas que estão no prejuízo. Você consegue consultar o balanço patrimonial das empresas no próprio site da B3.

Procure investir em empresas saudáveis que estão dando lucro. Se alguma empresa deu prejuízo e você quer investir nela, procure entender os motivos que levaram a isso.

Invista em Blue Chips

Blue Chips são as ações das empresas mais negociadas na bolsa, isso quer dizer que são ações que possuem alta liquidez na hora de comprar e vender papéis. É interessante investir nessas empresas justamente pelo volume de negócios, você vai poder mudar de posição mais facilmente nesse caso.

Busque empresas pagadoras de dividendos

O CEO do App Renda Fixa, Francis Wagner, recomenda investir em ações pagadoras de dividendos. Voltando ao que falei antes, que você deve buscar empresas que geram lucro, a dica do Francis vai também nessa direção, segundo ele “quando você se torna sócio de ume empresa você espera lucrar junto, então nada mais justo que investir em empresas que são boas pagadoras de dividendos”.

Eu recomendo o dividendobr para você consultar o histórico de pagamento de dividendos das empresas, assim como a agenda futura de pagamentos.

Não invista em Empresas Estatais

Eu particularmente não gosto de investir em empresas estatais. Esse tipo de ação sofre muita oscilação, tem uma dependência maior com a política, o regime de contratação e demissão de funcionários é diferente do mercado. Além disso, muitas vezes são usadas como cabos eleitorais para promover candidatos, podem se envolver em escândalos mais facilmente, alguns cargos são verdadeiras cabines de empregos, etc. Evite esse tipo de ação, existem muitas opções na bolsa.

Diversifique seus investimentos

Não compre ações de uma só empresa, compre de várias empresas. Eu considero interessante ter no mínimo ações de 5 empresas na minha carteira. Se uma ou duas delas estiverem mal às outras podem compensar e balancear a carteira, caso todos estejam mal, provavelmente é uma queda no mercado como um todo, novamente, você não precisa se preocupar nesses casos.

Não seja uma sardinha! Tenha calma e paciência

Essa dica pode parecer boba, mas não é. Sardinhas são os pequenos investidores do mercado, bom você pode começar com pouco na bolsa, mas tenha mentalidade de um grande investidor, tubarão. Não fique mudando de posição porque sua ação caiu 1%, ou se outra está subindo 4% e te interessou, monte sua estratégia de ações e permaneça no plano, não se abale com as oscilações de mercado.

Notícias tem uma tendência de inflar muito o preço de uma ação para cima ou para baixo no curto prazo, não invista com base em notícias recentes. Se uma empresa anunciou uma fusão com outra, você pode pensar que isso é uma grande oportunidade, e de fato é, porém, os grandes investidores já sabiam dessa notícia há muito tempo e compraram bem antes as ações esperando que as pessoas venham a comprar depois. Nesse caso eles vão ter um bom lucro ao vender a ação no dia da notícia a 5% ou 6% e podem recomprar depois que as ações caírem.

Espero que tenham gostado do texto de hoje, elaborei algumas dicas bem básicas que todo investidor iniciante em ações deve saber para poder ter resultados melhores. Vou ficando por aqui, bom investimentos a todos!

Artigos que podem ser úteis para você: Principais dúvidas sobre como investir em ações | Mercado Futuro: O Que é e Como Funciona esse Tipo de Investimento

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2018-08-10T13:22:43+00:00 agosto 10th, 2018|Investimentos, Renda Variavel|0 Comments

About the Author:

Carlos Simão
Mestre em Teoria Econômica pela UEM e formado em Ciências Econômicas pela UNESP, se interessa por temas relacionados a investimentos, macroeconomia, empreendedorismo e finanças pessoais. Atua como criador de conteúdo e consultor econômico no App Renda Fixa.

Leave A Comment