Regra dos 80/20: O que é isso?

Se você investe seu dinheiro, já deve ter ouvido falar sobre a regra dos 80, que consiste em uma maneira de diversificar a sua carteira, aplicando na renda variável levando a sua idade em consideração para realizar as suas aplicações nesse tipo de investimento.

A regra dos 80 também é conhecida como regra dos 80/20 e consiste em uma forma menos arriscada de apostar na renda variável.

Investimentos em renda variável costumam ter mais riscos que os investimentos em renda fixa, por isso, é importante ter algumas estratégias para investir nesse tipo de aplicação de forma mais segura, protegendo o seu dinheiro e aumentando o seu rendimento.

Se você ainda não conhece essa estratégia, no artigo de hoje vamos explicar o que é e como a regra dos 80 funciona. Confira.

O que é renda variável?

Antes de explicar a regra dos 80 é importante explicar para você o que é a renda variável.

Renda variável consiste em ativos nos quais a remuneração ou o retorno do dinheiro investido não podem ser mensurados no momento em que você faz a aplicação.

Em virtude desse fator, esse os investimentos em renda variável possuem um fator de risco maior se comparado aos investimentos em renda fixa;

São exemplos de investimentos em renda variável:

  • Investimentos em ações na Bolsa de Valores;
  • Fundos de ações
  • Opções
  • Contratos Futuros
  • Opções

Em alternativas de investimento como essas, portanto, você corre um risco maior de perder o dinheiro que investiu, entretanto, para compensar, esses investimentos podem oferecer um retorno financeiro bem mais alto.

O ideal é procurar boas estratégias para investir em renda variável, bem como na renda fixa também, afinal de contas, diversificar a sua carteira de investimentos é importante para garantir melhores frutos.

E a renda fixa, o que é?

Antes de falar sobre a regra dos 80, precisamos também explicar do que se trata a renda fixa.

Renda fixa consiste em investimentos onde o retorno financeiro e as condições para investir são estabelecidas previamente, bem como o tempo em que o investimento deve perdurar e o percentual do pagamento de juros.

Em aplicações de renda fixa, o investidor corre menos riscos e também pode obter bom retorno financeiro se souber administrar seus investimentos e escolher as melhores alternativas.

São exemplos de investimentos em renda fixa:

  • Os títulos públicos do Tesouro Direto;
  • A Caderneta de Poupança;
  • Letras de crédito (LCI e LCA);
  • Certificados de Depósito Bancário (CDB’s);
  • Entre diversas outras opções;

Por que é importante diversificar a carteira de investimentos?

Como já dissemos, a regra dos 80 é uma forma de diversificar a sua carteira de investimentos. Mas porque essa diversificação é importante? Antes de explicar como a regra dos 80 funciona, então, vamos discutir porque é tão importante essa diversificação.

Existe um ditado que diz que não devemos guardar todos os nossos ovos dentro da mesma cesta e isso se aplica bem ao mundo dos investimentos.

O dinheiro que você vai aplicar é valioso e construir um portfólio de investimentos com diversificação é importante para que, no caso de eventuais perdas com determinada aplicação, você possa ser compensado com ganhos em outro tipo de investimento.

Em outras palavras, se uma das suas cestas de ovos caírem e os ovos quebrarem, você tem outras cestas a sua disposição, que não foram afetadas.

Isso até parece um pouco óbvio, entretanto é um erro comum entre os investidores, principalmente os iniciantes e pouco experientes, acabar investindo todos os recursos em uma única aplicação.

Quem nunca ouviu um uma história de alguém que usou todas as suas economias em um mesmo negócio e acabaram amargando um prejuízo imenso e perdendo tudo?

Existem pessoas que ficaram anos juntando dinheiro para comprar um bem e acabou perdendo o mesmo logo depois?

Pois é! Não é necessário que você passe por uma situação tão grave e triste para entender que é necessário diversificar os seus investimentos e usar a regra dos 80 é uma boa alternativa para fazer isso.

  • Em primeiro lugar, você deve ser capaz de entender e diminuir os riscos, e como dissemos, a regra dos 80 é uma boa estratégia para isso.

Na maior parte das vezes, a possibilidade de que o investidor perca o dinheiro investido é proporcional à possibilidade de um maior retorno financeiro.

Um investimento com maior rentabilidade esperada e consequentemente, maiores riscos pode ser um grande atrativo para quem tem um perfil mais aventureiro, entretanto é necessário pensar na gestão dos riscos em relação a sua carteira de investimentos e se precaver de passar por perdas fatais.

Os investimentos mais conservadores, como são alguns produtos de renda fixa são responsáveis pela diluição desses riscos e maior equilíbrio da carteira.

Distribuir os recursos em ativos diferentes, então é uma estratégia que permite ao investidor chegar a resultados mais consistentes ao mesmo tempo em que os riscos de perdas são reduzidos.

Alguns riscos, entretanto, valem a pena serem corridos, mesmo em caso de investidores menos experientes.

Aqui estamos falando de investimentos em renda variável que influenciam alterações em relação às regras do jogo e ao cenário de investimento, como flutuações cambiais, mudanças nas taxas de juros ou problemas de conjuntura econômica, como instabilidade no campo político.

É fundamental que o investidor tenha em mente que esses riscos podem afetar qualquer tipo de investimento.

Outros riscos, por sua vez, como os específicos de um setor ou de determinada empresa, podem ser geridos e reduzidos pela via da diversificação.

No mercado de investimento, ser capaz de diversificar significa a sobrevivência, como já dissemos, o investidor necessita equilibrar os ativos que possuam reações, rendimentos e até mesmo que tenham mercados diversos.

O equilíbrio está em uma boa distribuição do capital entre os investimentos em renda variável e os investimentos em renda fixa,

Mas afinal, no que consiste a regra dos 80?

A regra dos 80 funciona da seguinte forma: para utilizá-la, o investidor deverá subtrair a sua idade atual de 80, o resultado obtido então, demonstra qual a porcentagem da sua renda deve ser aplicado em renda variável.

Seguindo a regra dos 80, uma pessoa de 20 anos, por exemplo, deverá aplicar 60% em investimentos de renda variável e o que sobrar, deve ser investido em aplicações de renda fixa para que ele possa ter uma garantia.

Quanto mais jovem a pessoa decide começar a realizar investimentos financeiros, mais tempo essa pessoa vai se dedicar a construção do seu patrimônio, garantindo para si ganhos reais que ficam acima da inflação.

Além disso, quanto mais cedo se começa a investir, mais tempo a pessoa tem para se recuperar no caso de eventuais perdas.

Mesmo ainda ganhando pouco dinheiro, no início da carreira, toda pessoa jovem deve pensar em formas que possam garantir a construção de seu patrimônio e obter uma reserva financeira para que o seu futuro seja próspero.

Para as pessoas mais jovens, o tempo representa uma grande vantagem, uma vez que elas podem poupar por um período de tempo maior e então, ser arrojado, obtendo um capital excedente para que multiplique o seu patrimônio.

Essa regra é uma sugestão dedicada para aqueles que queiram se aventurar um pouco mais pelo mundo dos investimentos.

O mais importante de fato é dar o ponta pé inicial para começar a construir as suas riquezas, mesmo que seja aplicando apenas 100 reais a cada mês, o que conta mesmo é o fato de você valorizar os seus rendimentos.

Ter o controle do seu orçamento, conseguindo economizar dinheiro, poupar gastos e investir da maneira mais adequada são as atitudes que levam uma pessoa a atingir um patamar de independência em relação a sua vida financeira.

Mas a regra dos 80 não vale apenas para investidores mais jovens:

  • Um investidor que tenha 40 anos de idade deve investir cerca de 40% do seu capital na renda variável;
  • Um investidor já aposentado, com 65 anos, pode investir 15%;

A diferença aqui, na aplicação da regra dos 80 é o quanto o investidor pode arriscar aplicando seu capital em investimentos de renda variável, enquanto o restante deve ser aplicado na renda fixa.

Agora você já sabe o que é e como a regra dos 80 funciona e tem uma boa estratégia para investir em renda variável levando a sua idade em consideração e diversificando a sua carteira de investimentos.

Se você gostou das dicas desse artigo e quer mais conteúdo como esse para fazer com que as aplicações rendam mais, continue acompanhando o nosso conteúdo e confira as nossas publicações anteriores.

Artigos que podem ser úteis para você: É seguro investir em banco pequenos? | Aprenda a definir metas financeiras

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2018-10-09T11:07:06+00:00 outubro 9th, 2018|Investimentos, Renda Fixa, Renda Variavel|0 Comments

Leave A Comment