Quais os tipos de investimento temos no Brasil?

No mercado brasileiro, existem diferentes tipos de investimentos que você pode fazer para aumentar os seus rendimentos. Entre os investimentos de renda fixa e investimentos de renda variável, existem diversas opções para quem deseja aplicar seu dinheiro.

Cada um desses investimentos possui suas próprias características e podem garantir um bom retorno financeiro.

Antes de iniciar no mundo dos investimentos, entretanto é necessário conhecer melhor os diferentes tipos de investimentos disponíveis do país para escolher aqueles que estejam de acordo com os seus objetivos e com o montante em dinheiro que você deseja aplicar.

Neste artigo você vai conhecer melhor quais são e como funcionam os principais tipos de investimentos disponíveis no mercado financeiro nacional. Confira.

Investimentos em renda variável

O que são investimentos em renda variável

Os investimentos em renda variável costumam chamar a atenção dos investidores por constituírem em uma aplicação que possibilita um retorno financeiro esperado maior do que em outros tipos de investimentos.

Entretanto, em virtude do alto risco desse tipo de aplicação, muitas pessoas preferem não arriscar, já que a perda financeira, caso algo saia errado, pode ser muito grande.

A renda variável pode ser definida como um tipo de aplicação financeira onde não é possível prever qual será a remuneração final a ser obtida. O retorno financeiro poderá ser tanto muito superior ao valor investido, quanto pode ser o mesmo ou em alguns casos, até menor do que o investimento inicial.

A rentabilidade esperada dos tipos de investimentos considerados de renda variável costumam ser bastante superiores aos investimentos em renda fixa, entretanto, não é possível desprezar o alto grau de risco dessas aplicações.

QUAL É O PERFIL DE INVESTIDOR IDEAL

O perfil de investidor ideal para os tipos de investimentos classificados como renda variável é um perfil pouco conservador, sendo ideal para investidores moderados ou agressivos.

É necessário estar disposto a correr riscos e estudar o mercado com profundidade para conseguir um retorno maior com esse tipo de aplicação.

TIPOS DE INVESTIMENTOS EM RENDA VARIÁVEL DISPONÍVEIS NO BRASIL

São tipos de investimentos em renda variável disponíveis no mercado brasileiro:

  • Fundos Multimercado

Fundos Multimercado são aplicações que se assemelham a um condomínio, sendo o patrimônio gerenciado por um gestor profissional. Os ativos que serão escolhidos por essa empresa deverão levar em consideração a política de investimento definida pelo fundo.

Entre os tipos de investimento disponíveis, os fundos de multimercado são os que contam com um maior nível de flexibilidade, podendo ter várias aplicações diferentes em um mesmo fundo.

Isso significa que os Fundos Multimercados podem ser enquadrados até mesmo entre os investimentos em renda fixa, a depender de quais aplicações constam em cada fundo específico.

  • ETF’s

ETF é a sigla em inglês para Exchange Traded Funds que consistem nas aplicações que são negociadas dentro da Bolsa de Valores.

Podem ser chamados também de fundos de índices, uma vez que são eles que representam o índice das ações de forma geral, ou seja, os índices negociados na bolsa de valores.

No Brasil, os ETF’s são, geralmente, índices de negociabilidade, como no caso do IBOVESPA, os índices setoriais ou os índices de empreendimentos que contam com o mesmo tipo de característica.

  • FII’s

FII ou Fundos Imobiliários são mais um dos tipos de investimentos em renda variável que também são negociados através da Bolsa de Valores.

Neste caso, as aplicações poderão ser realizadas em imóveis ou empreendimentos imobiliários de grande porte, com a vantagem de não ser necessário aplicar uma grande soma em dinheiro para obter um bom retorno financeiro.

Através dos FII’S é possível obter retorno financeiro através de duas formas: com o recebimento de uma soma em dinheiro relativa ao aluguel dos imóveis ou através da valorização das cotas adquiridas pelo investidor.

  • Mercado de ações

As ações são um dos tipos de investimentos mais conhecidos no mundo das aplicações financeiras.

Investindo em ações, você se torna o detentor de uma parte do capital social de uma empresa denominada como Sociedade Anônima (ou S.A.), listadas na Bolsa de Valores e que possuem capital aberto.

É importante salientar que, no Brasil, o Mercado de Ações possui um campo bastante amplo que pode ser explorado, uma vez que, tradicionalmente, esse não é o tipo de aplicação mais procurado no país, apesar de ser bastante conhecido.

Para receber retorno financeiro com esse tipo de aplicação através da valorização das cotas adquiridas pelo investidor ou através do recebimento dos dividendos e juros sobre o capital aplicado.

Considerando o curto prazo, a oscilação de preços dentro do mercado de ações é bastante alta, entretanto é necessário frisar que essa aplicação consiste em um ativo real, que confere ao proprietário das ações o direito de participar da rentabilidade que a empresa tiver.

Mais cedo ou mais tarde, o valor pago pela aquisição de uma ação pode dar algum resultado e pode conferir um bom retorno financeiro ao seu proprietário.

É interessante ressaltar que ao abrir o seu capital, a empresa não se compromete a assumir nenhuma obrigação com seus acionistas, o que explica o alto risco envolvido nesse tipo de investimento. A rentabilidade, no final das contas, depende dos resultados que a empresa for capaz de alcançar.

Investimentos em renda fixa

O QUE SÃO INVESTIMENTOS EM RENDA FIXA

Existem dois fatores que classificam um investimento como sendo de renda fixa. O primeiro é ter uma taxa combinada logo na contratação do produto, ou seja, você sabe qual será a taxa que o seu produto irá render (no caso de prefixados) ou o indexador que ele irá acompanhar (no caso de produtos pós-fixados). O segundo fator é ter um prazo de vencimento, uma data para você resgatar o dinheiro da sua aplicação.

Falando sobre cada um, os investimentos do tipo prefixados são aqueles nos quais o valor em dinheiro referente ao retorno do investimento realizado já é conhecido pelo investidor na aquisição da aplicação.

Desta forma, as oscilações de mercado ou das taxas de juros, por exemplo, não interferem no valor a ser recebido no prazo final da aplicação.

Já os investimentos do tipo pós-fixados são aqueles onde o valor em dinheiro referente ao retorno do investimento, ou seja, o lucro a ser obtido, só será conhecido pelo investidor ao final do prazo da aplicação.

Isso porque nos investimentos em renda fixa pós-fixados, o valor a ser recebido é atrelado a algum índice, que pode ser a taxa Selic ou o IPCA, por exemplo.

Desta forma, a variação desses índices, dada pelas oscilações do mercado, interferem de forma direta no valor dos lucros a serem recebidos no fim do prazo da aplicação.

De forma geral, as aplicações em renda fixa podem ser realizadas através de instituições bancárias, financeiras, corretoras e distribuidoras de valores.

A corretora de valores tem um funcionamento parecido com o de um supermercado de aplicações financeira e por intermédio das mesmas, o investidor pode escolher entre os variados tipos de investimentos das variadas instituições que os comercializam.

QUAL É O PERFIL DE INVESTIDOR IDEAL

As aplicações em renda fixa são tipos de investimentos ideais para os investidores que possuem um perfil mais conservador.

De forma geral, os riscos envolvidos em aplicações de renda fixa costumam ser bem menor do que nos tipos de investimentos em renda variável e o retorno financeiro para o investidor costuma (dependendo do produto) ser garantido desde o início da aplicação.

Essa é a modalidade de aplicação financeira ideal para quem quer investir com segurança e garantia de rentabilidade.

TIPOS DE INVESTIMENTOS EM RENDA FIXA

Os principais tipos de investimentos em renda fixa disponíveis no mercado brasileiro estão listados abaixo:

  • Caderneta de Poupança

Pode ser que a maioria das pessoas sequer tenha noção disso, mas a Caderneta de Poupança é um dos mais populares tipos de investimentos em renda fixa no Brasil. E também um dos menos rentáveis.

Além de oferecer rendimentos, em geral, bem menores que as outras aplicações em renda fixa, dependendo do cenário econômico que o país atravesse, seu rendimento pode ser bem próximo ou até mesmo abaixo da inflação, comprometendo o poder de compra do investidor.

Em caso de uma crise econômica, por exemplo, as taxas da inflação podem acabar superando a taxa de rendimento da caderneta de poupança, fazendo com que, desta forma, o valor real da aplicação seja prejudicado.

Além disso, a maior parte das aplicações em renda fixa disponíveis no mercado de investimentos brasileiros possuem taxas de rentabilidade maiores que a poupança, sendo, portanto, investimentos mais vantajosos que a mesma.

  • Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um dos tipos de investimentos em renda fixa disponíveis no mercado brasileiro há menos tempo, tendo sido implantado pelo Governo Federal no ano de 2002.

O objetivo de sua criação foi a democratização do acesso da população a diferentes tipos de investimentos, sendo possível, através deste programa, adquirir títulos da dívida pública nacional de forma cômoda, através da internet.

As taxas de investimento inicial no Tesouro Direto não são altas, sendo possível começar a investir com valores a partir de R$ 30,00.

Os Títulos Públicos comercializados através do Programa Tesouro Direto são comercializados pelo Tesouro Nacional com o intuito de captar recursos para o pagamento da dívida pública do país e para o financiamento das ações do governo.

Basicamente é como se o cidadão comum realizasse um empréstimo em dinheiro para o Estado e então recebesse esse valor de volta, algum tempo depois, de forma corrigida e com a incidência de juros.

O Tesouro Direto é um dos tipos de investimentos em renda fixa mais fácil de realizar, sendo necessário apenas realizar o seu cadastro no site oficial do programa e abrir uma conta em qualquer corretora de valores.

O processo é bem simples e pode ser realizado integralmente através da internet.

Depois, basta analisar os prazos dos títulos disponíveis para a venda, escolhendo, então aquele que ofereça o prazo mais adequado para os objetivos que você tem para essa aplicação.

  • CDB

O Certificado de Depósito Bancário é um dos tipos de investimentos em renda fixa mais populares entre os investidores conservadores, uma vez que essa além de ser uma aplicação que pode oferecer um rendimento vantajoso, também possui riscos baixos.

De forma geral, o CDB funciona de forma análoga a um empréstimo, como a maioria dos investimentos em renda fixa.

Neste caso, o investidor empresta o valor em dinheiro a uma instituição bancária, que utiliza esse dinheiro como crédito para quem precisa desse valor e então, ao fim do prazo da aplicação, devolve o valor para o investidor através das taxas de rentabilidade que foram combinadas na contratação da aplicação.

Normalmente, os Certificados de Depósitos Bancários que são emitidos por instituições bancárias de pequeno porte costumam oferecer uma rentabilidade maior para os investidores que as de grande porte.

Da mesma maneira, os CDB’s com os maiores prazos de vencimento são os que possuem uma maior rentabilidade ao final da aplicação.

  • LC’s

As Letras de Câmbio ou LC’s são mais um dos tipos de investimentos em renda fixa disponíveis no mercado brasileiro.

As LC’s são semelhantes ao CDB, citado anteriormente, sendo a maior diferença entre eles o fato de que, enquanto as primeiras são emitidas por financeiras, o CDB é emitido por bancos.

Como em grande parte dos tipos de investimentos em renda fixa, os rendimentos das LC’s são fruto de um empréstimo que o investidor realiza para a emissora dos títulos e que recebe de volta com juros ao fim do prazo da aplicação.

Os rendimentos a serem obtidos com as aplicações em Letras de Câmbio são atrelados ao IPCA ou ao CDI, dependendo do título escolhido pelo investidor.

Um dos pontos mais vantajosos de investir em uma Letra de Câmbio é o fato de que esse investimento é garantido pelo FGC, desta forma, caso aconteça a falência ou o fechamento da instituição emissora da aplicação, o investidor pode receber o dinheiro de volta.

Entretanto é necessário salientar que o limite do FGC, que funciona como um seguro contra problemas em relação a financeira, tem um teto de 250 mil reais. O risco desse investimento é considerado baixo em virtude desse Fundo Garantidor de Crédito.

A rentabilidade da aplicação depende do prazo da mesma, desta forma, quanto maior o prazo, maior será o retorno financeiro a ser obtido pelo investidor.

  • LCI’s e LCA’s

As LCI’s (Letra de Crédito Imobiliário) e as LCA’s (Letras de Crédito do Agronegócio) são dois tipos de investimentos em renda fixa que podem ser considerados aplicações irmãs.

Ambas funcionam da mesma maneira, ou seja, constituem em um tipo de empréstimo que o investidor realiza para a instituição financeira emissora e recebe posteriormente com juros e correção monetária, através de um rendimento definido no momento da contratação da aplicação.

A diferença entre elas apenas a destinação dada pela instituição financeira emissora da Letra de Crédito ao dinheiro recebido por ela.

No caso das LCI’s, os recursos captados são destinados para o financiamento de atividades no setor imobiliário, enquanto nas LCA’s, esses recursos são destinados ao setor do agronegócio.

Desta forma, para o investidor, não há nenhuma diferença significativa entre aplicar seu dinheiro em uma LCI ou em uma LCA, a não ser que entre os objetivos dele, esteja o de aplicar dinheiro especificamente em um dos setores citados acima.

O investidor deve escolher a melhor Letra de Crédito para investir levando em consideração os seus objetivos, a taxa de rendimento, o prazo da aplicação e o valor necessário para o aporte inicial do investimento.

Como na maioria dos tipos de investimentos em renda fixa, o rendimento da aplicação será maior de acordo com o prazo da mesma: quanto maior o prazo, maior o rendimento.

Uma das grandes vantagens que podem ser apontadas nesses dois tipos de investimentos é o fato de que ambos são livres da incidência do Imposto de Renda.

Isso porque é do interesse do Governo incentivar esse tipo de aplicação, já que as Letras de Crédito movimentam os setores imobiliário e do agronegócio.

Outra grande vantagem de aplicar seu dinheiro em uma LCI ou em uma LCA é o fato de que esses investimentos, assim como no caso da Letra de Câmbio, também são garantidos pelo FGC.

Da mesma forma que na LC, o limite dessa garantia é de 250 mil reais por CPF e esse valor é recebido pelo investidor caso a instituição bancária na qual ele adquiriu a aplicação quebre ou sofra uma intervenção.

Uma das desvantagens desses dois tipos de investimentos em renda fixa está no fato de que a liquidez de ambos é baixa, uma vez que só é possível resgatar o dinheiro investido na compra do título na data do seu vencimento, não sendo possível movimentar o valor antes disso.

  • CRI’s e CRA’s

Os CRI’s (Certificado de Recebíveis Imobiliários) e os CRA’s (Certificados de Recebíveis do Agronegócio) são dois tipos de investimentos em renda fixa bastante similares a Letras de Crédito sobre as quais falamos anteriormente.

A diferença aqui é que, ao invés de uma instituição bancária são as instituições securitazadoras que realizam a emissão desses títulos, com a finalidade de financiar as suas ações no setor imobiliário e agrícola, respectivamente.

A primeira vez que esses tipos de títulos foram emitidos foi no ano de 2009, se trata então de dois tipos de investimentos bastante recentes disponíveis no mercado brasileiro.

Ainda representando apenas uma pequena fatia de todo o bolo das aplicações de renda fixa, os CRI’s e CRA’s têm sido os investimentos com a maior taxa de crescimento dos últimos anos no país.

As duas aplicações, assim como as LCI’s e LCA’s são isentas do Imposto de Renda e do IOF, caso o investimento seja realizado em nome de uma pessoa física.

No caso das pessoas jurídicas, a isenção cabe apenas ao IOF, e o IR incide através da tabela regressiva.

O ponto negativo que pode ser levantado em relação aos CRI’s e CRA’s é que os mesmos, diferente das Letras de Crédito, não contam com a garantia e a proteção do FGC para o investidor, sendo, desta forma, o emissor a única garantia desses tipos de investimentos.

O risco, entretanto, pode ser compensado em função da rentabilidade atrelada a esses dois tipos de aplicação: de forma geral, elas oferecem uma rentabilidade de 100% acima do CDI, superando assim, a maioria dos investimentos em renda fixa.

Existem até alguns CRI’s e CRA’s que realizam o pagamento da sua rentabilidade periodicamente.

Dica Extra: APP Renda Fixa

Se você se interessou em aplicar o seu dinheiro em algum dos tipos de investimentos sobre os quais falamos neste artigo, o App Renda Fixa é um aplicativo ideal para te auxiliar a gerenciar as suas aplicações financeiras.

Neste aplicativo você pode acompanhar a sua carteira de investimentos em tempo real, além de contar com diversas dicas para escolher os melhores tipos de investimento através do suporte do app, realizado por profissionais qualificados do mundo dos investimentos.

Vale a pena conferir esse aplicativo, que além de todas as funcionalidades exclusivas, está disponível gratuitamente.

Agora você já conhece um pouco mais sobre os principais tipos de investimentos disponíveis no mercado financeiro brasileiro para que você possa escolher entre eles quais as melhores aplicações para você aplicar o seu dinheiro, de acordo com os seus objetivos e o valor disponível que você tem para investir.

Se você gostou das informações deste artigo, você pode encontrar muito mais conteúdo como este no nosso blog, por isso, continue acompanhando as nossas publicações e confira as nossas postagens anteriores.

Artigos que podem ser úteis para você: Como montar sua reserva de emergência | Por que você deve investir agora e não depois?

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2018-09-10T23:15:53+00:00 setembro 11th, 2018|Investimentos, Renda Fixa, Renda Variavel|0 Comments

About the Author:

App Renda Fixa
É possível através do aplicativo Renda Fixa comparar, pesquisar vários tipos de investimentos reais por valor, período de vencimentos, tipos de investimentos e corretoras, podendo ser ordenados em sua pesquisa por taxa, vencimento, tipos de investimentos e corretoras. Baixe o app Renda Fixa. :)

Leave A Comment