Passo a passo de Como Investir no Tesouro Direto

O Tesouro Direto tem sido a opção de investimento preferida de grande parte das pessoas no momento atual, isso porque esse é um investimento que pode ser considerado seguro e rentável, sendo o ideal para quem ainda não tem muita experiência no mundo dos investimentos.

Além disso, essa é uma aplicação cujo rendimento costuma, na maior parte das vezes, ser mais vantajoso que o da Caderneta de Poupança.

Dentre os investimentos em Renda Fixa, o Tesouro Direto é um dos mais conhecidos e rentáveis, sendo uma ótima opção para quem deseja aplicar o seu dinheiro de forma segura e com um bom retorno. Outra vantagem é que é possível começar com apenas R$ 30,00, desde que seja 1% do valor integral de um título, respeitando sempre o valor mínimo de R$ 30,00.

No artigo de hoje você vai contar com um passo a passo detalhado para que você possa aprender como investir no Tesouro Direto, bem como com outras informações sobre o funcionamento do programa. Confira.

O que é o Tesouro Direto?

Antes de começar a investir no Tesouro Direto, é importante que você entenda no que consiste essa aplicação, além de outras informações sobre o programa que você precisa saber.

O Tesouro Direto consiste em um programa de investimentos, que foi criado pelo Tesouro Nacional do Brasil no ano de 2002. É um tipo de aplicação relativamente novo, mas que tem se tornado cada vez mais conhecido no país.

O objetivo da criação desse programa de investimentos do governo é fazer com que o acesso ao mundo das aplicações financeiras seja incentivado, fazendo com que a compra de títulos públicos por pessoas físicas seja popularizada e facilitada com a utilização da internet.

O processo completo para que o cidadão invista nos Títulos Públicos comercializados pelo programa pode ser realizado através da internet.

Principalmente para aqueles investidores que estão começando a ingressar agora no mundo das aplicações, o Tesouro Direto consiste em uma opção de investimento que é considerada segura.

Outro ponto muito positivo dessa aplicação é que a mesma requer um investimento financeiro inicial que pode ser relativamente baixo. É possível começar a investir no programa com a partir de R$ 30,00, desde que seja 1% do valor integral de um título, respeitando sempre o valor mínimo de R$ 30,00.

O Programa Tesouro Direto do Tesouro Nacional, como dissemos, consiste na comercialização online de títulos da dívida pública nacional.

Esses Títulos Públicos podem ser definidos como os ativos de renda fixa que são comercializados com o objetivo de captar recursos para o pagamento da dívida pública nacional, bem como para que o Governo do país possa financiar várias de suas ações.

A comercialização dos Títulos Públicos é uma forma de o Estado arrecadar recursos para se manter e já era realizada mesmo antes da existência do programa.

Entretanto, na maior parte das vezes, esses títulos são negociados pelas instituições bancárias. Dessa maneira, a ideia da criação do programa Tesouro Direto é permitir ao cidadão a possibilidade de investir seu dinheiro nesses títulos sem que precise ter as instituições bancárias como intermediárias.

Basicamente, com a compra de um desses títulos, é como se o cidadão emprestasse dinheiro para o Estado e recebesse esse dinheiro de volta, em algum tempo, com juros e correção monetária.

Os títulos da dívida pública que são negociados online através do programa, são considerados um tipo de ativo financeiro que contam com um risco bastante baixo, já que quem garante o seu pagamento é o Estado.

Esse fator acaba fazendo com que o Tesouro Direto seja uma opção interessante para qualquer pessoa que queira aplicar seu dinheiro, mesmo que não tenha a sua disposição um valor alto para realizar uma aplicação e ainda não conheça com profundidade o mundo dos investimentos.

Resgates diários

Uma das grandes vantagens do Tesouro Direto, é que com essa opção de investimento, você pode resgatar o dinheiro que você investiu na compra de seus títulos a qualquer momento, não sendo necessário aguardar até a data marcada para o resgate do título adquirido.

Isso é possível porque o Tesouro Nacional realiza a recompra dos títulos todos os dias.

Apesar dessa prática não ser recomendada, é uma vantagem desse tipo de investimento, afinal de contas, pode ser que alguma emergência aconteça, e o dinheiro que você aplicou precise ser resgatado para cobrir alguma eventualidade.

Entretanto, é importante lembrar que aguardar o prazo final da aplicação é a melhor alternativa, uma vez que, por quanto mais tempo o dinheiro permanecer no investimento, maior será a sua rentabilidade.

Canais para aplicação

Os canais para fazer sua aplicação são:

  1. O site do Tesouro Direto

No próprio site do programa você pode realizar a compra, a venda, a programação do investimento, a consulta de seu extrato, e todas as demais transações relacionadas a aplicação.

  1. O site da sua instituição financeira

As instituições financeiras habilitadas possuem uma integração entre os seus domínios na internet, e o site do programa, desta forma, é possível realizar todas as transações da sua aplicação através do mesmo.

Horário de Funcionamento

O site do Tesouro Direto está disponível durante os 7 dias da semana, 24 horas por dia, para que você possa realizar consultas sobre a sua aplicação.

De segunda a sexta, em horário comercial, é possível realizar transações, e os preços e taxas aplicáveis são os do momento da transação realizada.

Fora desses dias e do horário comercial, como nos finais de semana e feriados, as taxas e preços servem apenas como referência, e para qualquer transação realizada será aplicada a taxa do momento de abertura do mercado no primeiro dia útil posterior.

É importante lembrar que de segunda a sexta, entre 5h e 9h30, o sistema se mantém fechado para a manutenção.

Vantagens e desvantagens do Tesouro Direto

Qualquer tipo de investimento possui vantagens e desvantagens, e com o Tesouro Direto isso não é diferente. Confira os alguns pontos positivos e negativos deste investimento.

  • Facilidade

É relativamente simples investir na compra de títulos da dívida pública, tudo que você precisa é de uma conexão com a internet e uma conta em uma instituição financeira.

  • Baixo risco

Como já dissemos, esse é um investimento de baixo risco, uma vez que é emitido pelo governo, desta forma, o repasse é garantido.

  • Rentabilidade

A rentabilidade do investimento no Tesouro Direto é de aproximadamente 100% da CDI.

  • Alta Liquidez

A liquidez desse investimento pode ser considerada diária, já que é possível fazer o resgate a qualquer momento desejado. Em casos assim, o próprio governo é quem compra os títulos de volta.

Desta forma, este é um bom investimento para quem deseja formar um fundo de reservas para emergências, por exemplo.

  • Acessibilidade

Iniciar esse investimento é acessível a praticamente qualquer faixa de renda, uma vez que o investimento inicial mínimo é de apenas 30 reais, desde que seja 1% do valor integral de um título, respeitando sempre o valor mínimo de R$ 30,00.

  • Taxas e tributos

Considerando todas as vantagens apontadas acima, a maior desvantagem do investimento no Tesouro Direto pode ser considerada o seu custo, que dependendo do montante investido e do prazo de resgate, pode comprometer bastante a sua lucratividade.

Como investir no Tesouro Direto – Passo a Passo

Agora que você já sabe no que consiste o programa e conhece outros detalhes sobre ele, confira abaixo os primeiros passos que você deve dar para começar a investir no Tesouro Direto:

  1. É necessário que o seu CPF esteja em situação regular, e que você possua uma conta corrente vinculada a alguma instituição financeira;
  2. Então, você deve escolher a instituição financeira (banco ou corretora), que será o seu agente de custódia, e servirá como intermediário em suas transações. Fique atento para as taxas na hora de escolher seu agente de custódia;
  3. Entre em contato com a intuição financeira que você escolheu para ser seu agente de custódia, e providencie o seu cadastro junto à mesma. É necessário que você entregue a documentação exigida pela mesma, para que ela possa abrir a conta e operar a sua aplicação;
  4. Então você vai receber a sua senha provisória da BM&FBovespa, que administra as aplicações no Tesouro Direto, e desta forma você vai poder acessar a área restrita do site do programa, onde todas as transações poderão ser realizadas;
  5. Assim que acessar o site, substitua a senha provisória por uma nova, que apenas você conheça. Utilize de 8 a 16 caracteres, com letras, números e caracteres especiais, para que a sua senha seja segura;
  6. A partir deste momento, você já se tornou um investidor habilitado, e já pode começar a realizar as transações que desejar no site do programa;
  7. Escolha o título adequado para você começar a investir. O próprio site do programa oferece uma ferramenta chamada Orientador Financeiro, que contém as informações que você precisa para realizar essa escolha, confira antes de realizar suas transações.

Neste artigo você conheceu um pouco melhor e conferiu um passo a passo de como começar a investir no Tesouro Direto, uma aplicação rentável e segura, que a cada ano tem encontrado mais investidores no mercado nacional em virtude da facilidade do investimento.

Se você gostou deste artigo e quer saber mais sobre esse ou sobre outros temas relacionado ao mundo das aplicações financeiras, continue acompanhando as nossas postagens e confira as nossas publicações anteriores.

Artigos que podem ser úteis para você: Onde Investir com Salário de Estagiário | O Poder do Não e o seu Dinheiro!

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2018-09-12T21:48:30+00:00 setembro 13th, 2018|Investimentos, Renda Fixa|0 Comments

About the Author:

App Renda Fixa
É possível através do aplicativo Renda Fixa comparar, pesquisar vários tipos de investimentos reais por valor, período de vencimentos, tipos de investimentos e corretoras, podendo ser ordenados em sua pesquisa por taxa, vencimento, tipos de investimentos e corretoras. Baixe o app Renda Fixa. :)

Leave A Comment