O que é importante ter atenção na hora de escolher sua corretora

Escolher uma corretora de valores, quando se é um pequeno investidor, é muito importante para obter os melhores resultados e um bom retorno com as suas aplicações financeiras. Isso é importante para que você evite passar por maus momentos em relação aos seus investimentos.

Muitos investidores iniciantes, acabam abrindo sua conta na primeira corretora de valores que encontram, o que deve ser evitado.

Escolher uma corretora de valores deve levar em consideração diversos fatores, como o perfil do investidor, o prazo das aplicações, os valores que aquela corretora cobra, a variedade de ferramentas para operar no mercado, a segurança e a qualidade no atendimento, entre outros.

No artigo de hoje, separamos para você as informações que você precisa considerar na hora de escolher uma corretora. Confira.

A corretora do seu banco talvez não seja a melhor opção

Em virtude do alto valor das taxas que serão cobradas, escolher uma corretora de valores vinculada a um grande banco provavelmente não é a melhor opção.

Em geral, as pessoas podem acabar optando pela corretora do banco no qual já tem uma conta, por terem sido indicados por um gerente ou por acreditar que é mais fácil administrar tudo em um mesmo local.

Entretanto, a possibilidade de perder dinheiro se você escolher uma corretora de um grande banco, é alta.

As corretoras independentes, de forma geral, costumam oferecer produtos de gestoras de investimento diversas, o que permite que o cliente tenha acesso a produtos que em grandes bancos só podem ser adquiridos por grandes investidores.

A vantagem de escolher uma corretora na hora de investir, é que essas plataformas permitem que você aplique o seu dinheiro em produtos e fundos de diferentes gestoras utilizando a mesma conta, o que possibilita uma maior variedade de investimentos e na hora de decidir você tem acesso a uma plataforma repleta de produtos com diferentes taxas, prazos, níveis de risco, etc.

Antes de escolher, faça uma comparação entres os produtos e os serviços que as corretoras oferecem

Outro ponto que você deve levar em conta para escolher uma corretora de valores, são os produtos e serviços que a mesma oferece.

Para isso, você deve comparar as corretoras em atuação no mercado, para saber qual delas se encaixa melhor no seu perfil, se atentando para os seguintes fatores:

  • Preços;
  • Qualidade do atendimento;
  • Serviços que a corretora presta;
  • Ferramentas que a corretora oferece;

Se você é um investidor ainda iniciante, pode ser que valha mais a pena para você escolher uma corretora que ofereça para os seus clientes um bom acervo com material que explique como escolher e realizar os melhores investimentos e aplicações financeiras.

Caso você já seja um investidor que conte com uma bagagem maior e que já tenha conhecimento sobre o assunto, com a intenção de realizar negócios diariamente, vale a pena escolher uma corretora que tenha um bom sistema de homebroker (para compra e venda de aplicações online), que tenha um bom funcionamento, seja seguro e não apresente falhas.

Independentemente de ser um investidor iniciante ou experiente, é necessário escolher uma corretora que ofereça boas ferramentas para que você possa aplicar o seu dinheiro com mais comodidade, como por exemplo ferramentas de cálculo de Imposto de Renda Integrado, através do qual você não vai precisar calcular sozinho o valor do IR que vai precisar pagar nos investimentos que exijam o seu pagamento

Leve em consideração a opinião de outros investidores

Ver a opinião de outros investidores também é bastante relevante na hora de escolher uma corretora de valores para gerenciar suas aplicações.

Para isso, você pode realizar pesquisas na internet e ver o que outros clientes das corretoras pelas quais você se interessou estão dizendo sobre ela.

Saber como foi a experiência de outros investidores com aquela do seu interesse é muito importante na hora de escolher uma corretora, porque isso pode te dar uma ideia dos eventuais problemas que podem acontecer ou se o serviço prestado por elas é de fato de qualidade.

Você pode encontrar muitas informações em sites como o Reclame Aqui, que costumam abrigar comentários que pessoas que já tiveram problemas com as empresas que atuam no mercado.

Na hora de escolher uma corretora de valores para você, é importante verificar se os problemas pelos quais os clientes da mesma passam, serão algo relevante ou não para você.

Além disso, fatores como a credibilidade e a segurança também são fundamentais no momento de escolher uma corretora.

Compare custos e taxas que as corretoras praticam

Antes de escolher uma corretora, você deve se informar sobre os custos e as taxas que serão cobrados, para que você não acabe saindo no prejuízo.

Os valores que cada corretora de valores cobra, costumam variar bastante, por isso, você precisa se informar sobre isso antes de fechar com alguma delas.

A principal dessas taxas é a taxa de corretagem, que é o preço que será cobrado de você todas vez que você negociar uma ação, seja vendendo ou comprando.

Algumas corretoras, cobram uma taxa de corretagem que varia de acordo com determinado percentual sobre o valor da operação, enquanto outras costumam trabalhar com uma taxa de corretagem fixa.

Para escolher uma corretora de valores, você deverá avaliar o tipo de corretagem que será mais adequado para você, de acordo com o montante que você pretende investir, bem como com a periodicidade com a qual você pretende negociar as suas ações.

Além disso, existem outras taxas e preços que você deve considerar na hora de escolher uma corretora, tais como a taxas de custódia e de corretagens.

Você também precisa verificar quais os serviços da corretora que você pretende utilizar e quanto será cobrado de você por cada um deles.

Mas atenção! Não leve apenas o preço em consideração, embora escolher a opção mais barata possa ser bastante tentador, se o serviço for ruim ou as ferramentas oferecidas pela corretora forem ineficientes, isso pode acabar levando você a ter prejuízos nos seus investimentos.

A corretora escolhida deve ser credenciada

Na hora de escolher uma corretora de valores, você deve verificar se a mesma é credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários e pela B3, coisa que você pode fazer nos respectivos sites.

A CVM é um órgão regulador do governo, que tem a responsabilidade em relação à fiscalização de todo o mercado de capitais do país. Através do site da CVM, pelo endereço www.cvm.gov.br, você pode verificar se a corretora na qual você está interessado é regularmente credenciada.

Você também deverá avaliar a reputação antes de escolher uma corretora, em especial se for uma corretora de valores de pequeno ou de médio porte.

O que você deve colocar em primeiro lugar enquanto pesquisa para escolher uma corretora de valores, é a segurança dos recursos financeiros que você pretende aplicar.

O atendimento ao cliente também deve ser avaliado

Outra coisa que você deve fazer antes de escolher uma corretora de valores para administrar suas aplicações financeiras, é testar a forma como a mesma atende os seus clientes.

Ainda que você já seja um investidor bem experiente, é fato de que em algum momento você vai precisar entrar em contato com a corretora de valores para resolver um eventual problema na sua conta.

E é exatamente neste momento que você pode acabar descobrindo que fez uma escolha equivocada.

Para escolher uma corretora que possa atender as suas necessidades e estar de acordo com aquilo que você espera em relação ao atendimento ao cliente, a sugestão é que antes de fechar um contrato, você ligue para o serviço de atendimento da corretora e tente esclarecer uma dúvida.

Assim você pode testar quanto tempo eles vão levar para responder a sua pergunta.

Se nesse caso, eles demorarem demais para te dar um retorno, pense que já sendo cliente e ligando para resolver um eventual problema, essa demora pode ser ainda maior.

Não leve tanto em consideração os descontos iniciais

Muitas corretoras costumam oferecer diversos descontos iniciais para seus clientes, que vão durar alguns meses e servem para convencer você a abrir a sua conta.

Algum tempo depois, os valores cheios começarão a ser cobrados e pode ser aí que você vai perceber que acabou fazendo um mau negócio, porque os valores acabaram sendo muito mais altos do que o que você tinha imaginado.

Ou ainda, pode acabar aparecendo uma cobrança nova, que você não estava ciente que seria feita na sua conta.

Dessa maneira, você deve ter muito cuidado em relação a esses descontos iniciais que muitas corretoras de valores oferecem.

Você deve avaliar se os preços cheios, que serão cobrados depois de um tempo, são de fato aquilo que você está disposto a pagar.

Normalmente, esses descontos iniciais são dados em algumas taxas para as primeiras operações realizadas ou através de isenção na corretagem, por exemplo.

Apesar desses descontos poderem ser vantajosos, eles vão durar por pouco tempo e caso o serviço prestado pela corretora seja ruim ou deficiente, ou caso as taxas cheias sejam mais altas que o esperado, esses descontos não representam vantagem nenhuma, de fato.

Saiba realizar suas escolhas de forma independente

Um dos maiores erros que os investidores, em especial os investidores iniciantes, podem cometer, é acreditar que a corretora é quem vai tomar a decisão em relação à forma como seus recursos devem ser alocados.

É importante que você saiba que o trabalho da corretora não é o de gerir ou administrar as suas aplicações para você, mas apenas o de oferecer para o cliente acesso ao mercado de negociações e de investimentos.

As corretoras de valores, assim como as instituições bancárias, são responsáveis pela venda de produtos.

A remuneração das mesmas vem da venda de produtos financeiros e em virtude disso, os funcionários das corretoras possuem metas a cumprir para que possam ter uma rentabilidade maior.

Dessa maneira, nem sempre o que esses funcionários apontam para você como um bom negócio, vai ser de fato aquilo que é a melhor alternativa para você aplicar o seu dinheiro.

Por isso, é muito importante que você estude o mundo das aplicações financeiras e se torne apto a tomar as suas decisões em relação aos seus investimentos de maneira independente.

Uma corretora de valores não deve ser vista como uma empresa que será responsável por cuidar das suas finanças.

A melhor pessoa para cuidar do seu dinheiro e gerir as suas aplicações financeiras é de fato, você mesmo.

Depois de escolher a corretora…

Depois de avaliar todos os pontos que levantamos, você finalmente escolheu a corretora de valores que parece mais adequada ao seu perfil, então agora é o momento de entrar em contato com ela e proceder a abertura da sua conta.

Para isso, o procedimento é bastante semelhante ao da abertura de uma conta corrente em uma instituição bancária.

Você vai precisar enviar sua documentação, como comprovantes de endereço e de renda e então aguardar a aprovação da corretora para a abertura da sua conta.

Antes de fechar o negócio, lembre-se de ler com cuidado o contrato de adesão e de questionar a corretora, caso você tenha alguma dúvida sobre ele.

Depois de proceder todas as burocracias, um processo que não deverá se estender por mais de uma semana, você já vai poder começar a realizar as suas aplicações financeiras.

No artigo de hoje você descobriu o que você deve levar em consideração no momento de escolher uma corretora de valores para aplicar o seu dinheiro e evitar problemas desnecessários e prejuízos financeiros.

Se você gostou desse artigo e quer ver mais conteúdo como esse, com dicas para investir e para cuidar da sua saúde financeira, continue acompanhando as publicações em nosso blog e confira também os nossos artigos anteriores.

Artigos que podem ser úteis para você: 10 Dicas de planejamento fácil para por em prática agora | Melhor investimento para perfil conservador

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2018-10-24T13:15:18+00:00 outubro 24th, 2018|Investimentos, Renda Fixa, Renda Variavel|0 Comments

Leave A Comment