Onde não investir em 2019?

O ano está começando e com isso, muitas pessoas incluem em suas resoluções de ano novo, o desejo de começar a aplicar seu dinheiro. Quem já investe, também começa a colocar o seu planejamento financeiro anual em prática. Em ambos os casos, portanto, vale a pena saber onde não investir em 2019.

Para investir dinheiro e obter todo o retorno que você deseja para alcançar as suas metas financeiras, é necessário estar bem informado.

Para ajudar você a planejar melhor as suas aplicações financeiras para esse ano que se inicia, separamos para você algumas dicas de aplicações onde não investir em 2019. Assim você evita perder tempo e dinheiro em opções que podem ser inviáveis para o seu bolso.

Confira nos próximos tópicos deste artigo onde não investir em 2019 e garanta mais rentabilidade para as suas aplicações.

Dicas para investir em 2019

Antes de dizer para você onde não investir em 2019, vale a pena começar ressaltando algumas dicas para montar a sua carteira de investimentos no início deste ano. Veja a seguir.

Mesmo com juros nominais mais baixos, com a Selic a 6,5% ao ano – sendo a menor taxa da história do país, as taxas de juros reais – que são descontadas da inflação – continuam sendo bem altas no Brasil.

Dessa maneira, aplicações em renda fixa continuam sendo uma boa opção para investir dinheiro ao longo deste ano, especialmente no caso dos investidores que possuem um perfil mais conservador.

Existem diversas opções de aplicações em renda fixa disponíveis no mercado de investimento brasileiro, tais como:

  • Títulos públicos do Tesouro Direto;
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Letra de Crédito Imobiliária (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA);
  • Debêntures;
  • Entre outras.

Entretanto, é necessário que o investidor tome alguns cuidados e saiba onde não investir em 2109 se precavendo de cair em ciladas: aquelas opções de investimento que aparentemente são ótimas, mas que na verdade podem acabar trazendo prejuízos para o seu bolso.

Antes de começar a aplicar o seu dinheiro, você deve se lembrar da importância de estabelecer uma carteira de investimentos diversificada e de acordo com o seu perfil de investidor.

Além disso, você deve levar em consideração os riscos da aplicação, os prazos de resgate e quais são os seus objetivos em relação a esses investimentos.

Agora que você já viu algumas dicas de como investir ao longo deste ano, a seguir trazemos para você a lista de aplicações onde não investir em 2019. Confira a seguir.

Caderneta de poupança

A caderneta de poupança é a primeira é uma das principais aplicações financeiras onde não investir em 2019 mesmo ainda sendo uma das preferidas da população brasileira.

Ela é considerada um mau investimento em especial porque seu rendimento é de 70% da taxa Selic, somado o valor da TR e algumas vezes sua rentabilidade fica inferior à taxa de inflação.

Nesse momento, a caderneta de poupança tem um rendimento de 0,37% por mês, em virtude do fato de as taxas de juros estarem em estabilidade a 6,5% ao ano.

A previsão para os próximos meses do ano é que essa rentabilidade seja mantida, uma vez que o mercado espera que, pelo menos nos primeiros 6 meses de 2019, a taxa Selic se mantenha estável.

Segundo especialistas da área, no ano passado o IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo – tinha previsão de fechar em 4,6% ao ano, já para este ano, o mesmo deve cair para os 4,4% ou 4,5% ao ano se a taxa Selic se manter em torno de 7%.

A título de comparação, para ficar claro porque a caderneta de poupança é uma aplicação onde não investir em 2019, caso um investidor optasse pela compra de um CDB com rentabilidade em 115% ao ano, o mesmo teria obtido um rendimento de 7,5% brutos, o que significa 3 p. p. mais alto que a poupança.

CDBs com rentabilidade de menos de 85% do CDI

Os Certificados de Depósito Bancário – os CDBs – podem ser considerados aplicações excelentes, entretanto, em alguns casos estão entre as aplicações onde não investir em 2019.

É necessário que o investidor tome cuidado e se atente à rentabilidade para garantir que o investimento de fato valha a pena.

Os CDBs com rendimento que fiquem entre 70 e 85% do CDI são um exemplo de aplicações onde não investir em 2019. Para que o investimento de fato compense, é recomendado buscar uma rentabilidade superior a 100% do CDI.

Você pode encontrar opções com rentabilidade acima de  110% do CDI em plataformas de corretoras de investimento independentes, por exemplo.

Fundos de renda fixa com taxas de administração elevadas

Outra aplicação financeira onde não investir em 2019 são os fundos de renda fixa que eventualmente possuam taxas de administração muito altas.

Esses fundos, apesar de serem uma alternativa bastante interessante no caso do investidor que deseja obter bons rendimentos em aplicações de renda fixa contanto com o auxílio de gestores profissionais e experientes, podem ter taxas de administração muito altas, fazendo com que o investimento não valha a pena.

Levando em consideração que a taxa Selic, como dissemos, está atualmente em 6,5% ao ano, no caso de a taxa de administração do fundo ser de 3% ao ano, por exemplo, você já vai começar o ano contando com uma aplicação que renderá somente 3,5%.

E tem mais: com uma inflação em torno de 4% ao ano, fundos de investimento em renda fixa são considerados aplicações onde não investir em 2019 uma vez que o rendimento será inferior à inflação. Neste caso, investir em CDBs de forma direta pode compensar mais para seus rendimentos.

Para obter uma rentabilidade significativa, o ideal é que as taxas de administração do fundo sejam menores do que 0,5% ao ano.

Fundos de previdência privada com taxas elevadas e em excesso

Os fundos de previdência privada também estão no rol de aplicações financeiras onde não investir em 2019 caso possuam cobranças de taxas altas e em excesso tais como taxas de administração, taxas de carregamento, taxas de entrada, taxas de saída, entre outras.

Essa informação faz toda a diferença para saber não apenas onde não investir em 2019, mas também durante toda a sua trajetória como investidor.

Existem também outros dados sobre a indústria dos fundos de previdência privados brasileiros que você precisa saber antes de aplicar seu dinheiro em um deles.

Pelo menos dois dos grandes fundos de renda fixa mercado nacional relacionados a previdência fazem cobranças de taxas entre 1,25% e 1,5% para uma gestão passiva.

Uma gestão passiva significa que os gestores não irão procurar pelas aplicações de maior rentabilidade ou que sejam capazes de agregar um maior rendimento para a carteira.

Além disso, esses mesmos fundos possuem, em conjunto, um patrimônio estimado em 92 bilhões de reais, com rendimento de 90% do CDI.

Isso significa que os mesmos estão entre as aplicações onde não investir em 2019 uma vez que com eles você poderá estar perdendo grandes oportunidades por deixar o seu dinheiro parado em investimentos que possuem uma rentabilidade baixa.

Além disso, os mesmos não são ativos e nem flexíveis a eventuais alterações nos rumos da economia do país.

Também é necessário avaliar a alíquota menor do Imposto de Renda que incide no fundo de previdência privada escolhido realmente vale a pena no momento do resgate.

No caso dos fundos com resgate previsto para mais de 10 anos, a alíquota é de 10% em cima dos lucros caso o investidor opte pelo uso da tabela regressiva.

Onde investir em 2019

Você já sabe onde não investir em 2019, chegou a hora agora de ver onde vale a pena investir ao longo deste ano.

As aplicações financeiras com maior possibilidade de bom retorno durante esse ano são:

  • O Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma aplicação em Renda Fixa através da emissão de títulos da dívida pública pelo Governo Federal que são comercializados através da internet.

São 3 tipos de títulos e o recomendado é investir no Tesouro Selic, cujo rendimento é próximo ao da taxa Selic, com volatilidade baixa e uma liquidez alta.

  • CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários são emitidos por bancos para que os mesmos possam arrecadar capital.

De forma geral, os bancos pequenos são os que oferecem os rendimentos mais atrativos, mas como dissemos, é indicado que se invista em CDBs com rentabilidade mais próxima a 100%.

  • LCI e LCA

As letras de crédito imobiliária e do agronegócio são similares ao CDB, sendo o diferencial das mesmas a isenção de impostos. Porém, normalmente, a rentabilidade dessas aplicações costuma ser menor.

Agora você já sabe quais são as aplicações financeiras onde não investir em 2019 e assim pode planejar melhor os seus investimentos ao longo deste ano, garantindo maior rentabilidade para conseguir alcançar os seus objetivos e metas financeiras para este ano.

Se você gostou deste artigo e quer ver mais conteúdo como este, com dicas para os seus investimentos e para cuidar melhor da saúde das suas finanças, continue acompanhando as nossas publicações e confira também as postagens anteriores no arquivo do blog.

Artigos que podem ser úteis para você: Qual melhor investimento de renda fixa? | Seu primeiro investimento: CDB

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2019-05-20T18:09:43+00:00 janeiro 14th, 2019|Investimentos|1 Comment

One Comment

  1. Sebastião março 18, 2019 at 8:52 pm - Reply

    Gostei, esclarecedor!

Leave A Comment