Você pode estar convivendo com um parasita financeiro


As suas finanças estão descontroladas e você não consegue se organizar financeiramente e percebe que não vem gastando o seu dinheiro da forma como você gostaria? Cuidado, você pode estar sendo vítima de um parasita financeiro e não sabe.

Um parasita financeiro é alguém com quem você convive que pode estar fazendo com que os seus gastos sejam muito maiores do que deveriam e impede você de alcançar a prosperidade.

Alguém que convive com um parasita financeiro pode não perceber a gravidade da situação, mas se você se identificar com alguns dos pontos desse texto, fique alerta e procure estratégias para se livrar dessa situação.

Veja no artigo de hoje o que é um parasita financeiro, como identificar uma pessoa assim e o que fazer para superar esse problema. Para saber mais, continue a leitura.

O que é um parasita financeiro?

Diferente de outros tipos simbólicos de relação, como o mutualismo, onde as duas partes da relação se beneficiam ou do comensalismo, onde uma das partes se beneficia, sem, contudo, causar danos à outra, a relação parasita costuma trazer sérios prejuízos para uma das partes.

No caso de um parasita financeiro, estamos falando de uma relação onde uma pessoa, o hospedeiro, acaba tendo os seus recursos financeiros sugados em benefício de outra pessoa, sem receber por isso nenhuma contrapartida.

Uma relação como essa pode acabar acarretando em consequências graves para o hospedeiro caso o mesmo não tenha consciência do que está acontecendo e não tome uma atitude para resolver o problema.

A vítima do parasita financeiro pode terminar endividada e com a vida financeira completamente devastada.

Os problemas podem ir além das contas no vermelho, levando a problemas emocionais graves e até mesmo ao adoecimento, por isso, é muito importante estar atento e aprender a identificar esse tipo de situação, que vai se tornando cada vez mais difícil de reverter.

Numa relação dentro da normalidade, ambas as pessoas envolvidas tendem a tentar doar mais do que receber e não viver às custas do trabalho e do dinheiro do outro. O ideal é que ambos trabalhem juntos e mantenham o equilíbrio na relação.

No caso do parasita financeiro, entretanto, o hospedeiro pode se sentir em dívida com a pessoa por algum motivo e acabar gastando boa parte dos seus recursos para sustentá-lo sem receber nenhum tipo de retorno.

Muitas vezes sem perceber a gravidade do problema, uma pessoa pode viver por anos em função de um parasita financeiro, que geralmente sabe manipular os sentimentos da vítima de forma a fazer com que a mesma se veja na obrigação de sustentá-lo.

Como identificar um parasita financeiro

Saber como identificar as atitudes de alguém que é um parasita financeiro é o primeiro passo para aprender a se defender desse tipo de problema, por isso, veja a seguir como fazer para reconhecer se está envido em uma relação parasita na lista a seguir:

  • Identifique o tipo de relação

O primeiro passo para que você descubra se está sendo vítima de um parasita financeiro é conseguir identificar em que tipo de relação você se encontra com essa pessoa.

As relações parasitas não estão restritas ao campo amoroso, mas também podem acontecer entre familiares e até mesmo em relações de amizade.

  • Descubra quais os benefícios você tem com essa relação, se é que você tem algum

Seu dinheiro está sendo gasto em excesso para agradar uma pessoa do seu convívio? E em contrapartida, o que você recebe em troca desses gastos excessivos? Essa pessoa te trata com respeito ou age como se você tivesse a obrigação de gastar seu dinheiro com ela?

Você se sente manipulado? Coagido? Ou algo do tipo? Ou essa é uma relação harmoniosa, onde ambos trabalham juntos para o crescimento dos dois?

Faça uma lista parecida com essa e inclua tudo aquilo que você acha importante de se ter em uma relação.

  • Descubra quais os problemas que surgiram, caso exista algum, depois que você começou a manter essa relação.

Antigamente suas contas estavam sempre em dia e agora boa parte da sua renda serve para cobrir as despesas de outra pessoa?

Você conseguiu poupar dinheiro e agora, no final do mês, percebe que não sobrou quase nada?

Você olha a sua fatura de cartão de crédito e percebe que uma boa parte daqueles gastos não foram feitos por ou para você e sim para a pessoa que você suspeita que seja um parasita financeiro?

Outra vez, faça uma lista parecida com essa, mas dessa vez inclua os problemas pelos quais você não gostaria de passar em uma relação.

  • Compare as duas listas

Faça uma comparação entre as duas listas que você escreveu anteriormente e tente perceber se você está tirando algum benefício dessa relação ou se no final das contas, o saldo é negativo.

  • Tente fazer a mesma lista para a outra pessoa

Isso pode ser um pouco mais complicado, mas você deve tentar avaliar se a pessoa que você suspeita de ser um parasita financeiro recebe tanto benefícios ou prejuízos quanto você da relação entre vocês dois.

Depois, compare os resultados e tente perceber se a outra pessoa se beneficia ou se ela sofre com essa relação.

  • Interprete os resultados

Caso os resultados de vocês sejam parecidos, e ambos estejam se beneficiando da relação, não se trata de parasitismo, mas sim de mutualismo.

Caso vocês se encontrem em desequilíbrio, ou seja, um dos lados se beneficia enquanto o outro se prejudicar financeiramente, você pode estar convivendo com um parasita financeiro.

Caso ambas as partes estejam saindo no prejuízo, isso pode indicar uma relação destrutiva e talvez seja o momento de um diálogo franco e de repensar as atitudes de ambos os envolvidos.

  • Converse de forma genuína

Antes de tomar uma atitude mais drástica, tente conversar com a outra pessoa de forma genuína. A falta de comunicação é um dos grandes motivos de rompimento de relações.

Pode ser que a outra parte não tenha percebido o problema e com diálogo, as coisas podem ser resolvidas.

O que fazer se estiver em uma relação parasita

Depois de conversar com a pessoa em questão, você deve estar aberto a perdoar e a resolver qualquer mal-entendido que possa ter surgido, mas deve deixar claro que não vai mais aceitar a situação.

Um parasita financeiro nem sempre é uma pessoa ruim ou aproveitadora, pode ser apenas alguém que não entende muito bem sobre finanças e tem crenças equivocadas a respeito.

Conversar sobre planejamento financeiro, orçamentos, investimentos, o valor do trabalho e do dinheiro, entre outros assuntos pertinentes, pode ajudar a resolver a questão.

Juntos é possível que vocês encontrem uma forma de reverter a situação sem que seja necessário desfazer a relação.

Cabe à vítima do parasita financeiro aprender a impor seus limites e a se organizar financeiramente, enquanto à outra parte, cabe estar disposto a mudar e aceitar os limites impostos pelo parceiro.

Vocês podem e devem discutir juntos uma forma de melhorar a relação entre vocês e a relação de ambos com o dinheiro, entretanto, pode ser que isso acabe não dando o resultado esperado.

Caso você tenha percebido que é uma vítima de um parasita financeiro, procure por ajuda para si e oriente a outra pessoa a também buscar ajuda para solucionar o problema.

Se as coisas não saírem tão bem quanto você gostaria e seja impossível manter a relação, busque seguir a sua vida de forma pacífica.

Tenha em mente que ninguém tem obrigação nenhuma de viver em uma relação parasita, vendo os frutos do seu trabalho sendo gastos por outra pessoa sem receber nenhum tipo de benefício ou ajuda em troca.

Cada pessoa é responsável por si própria e deve procurar os meios de se manter através do próprio trabalho e não a partir do trabalho de outra pessoa.

Aprenda a impor os limites e não permita que a sua vida financeira entre em colapso por causa de um parasita financeiro.

Se a situação não puder ser resolvida com diálogo e atitudes de ambos os lados, não tenha medo de impor os seus limites e de dizer não. Normalmente pessoas que se tornam vítimas desse tipo de situação, de alguma forma possuem dificuldades nesse sentido.

Não tenha vergonha do que aconteceu e nem de pedir ajuda e esteja sempre disposto a investir no seu crescimento pessoal.

Agora que você já sabe o que é, como identificar e o que fazer para escapar de um parasita financeiro e conseguir alcançar a sua estabilidade financeira longe desse tipo de problema.

Se você gostou desse artigo e quer ver mais conteúdo como esse, continue acompanhando as nossas postagens e confira também os artigos anteriores no arquivo do blog.
Aqui no Renda Fixa, além de dicas para cuidar e organizar a sua vida financeira você também recebe orientações para escolher os melhores tipos de investimento para multiplicar o seu capital. Fique ligado, recomende o blog aos amigos e deixe seu comentário aqui embaixo.

Artigos que podem ser úteis para você: Orçamento familiar: como montar o seu | Como investir para sua aposentadoria

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2019-03-07T14:04:05+00:00 março 5th, 2019|Dicas de como poupar|0 Comments

Leave A Comment