Como organizar sua vida financeira em tempos de crise

Em tempos de crise econômica, é muito importante que você consiga organizar a sua vida financeira, para que dessa forma as suas finanças permaneçam estáveis e você não acabe ficando endividado, ou perdendo as suas reservas financeiras.

Fazer investimentos, encontrar meios de incrementar suas fontes de renda, cortar gastos, entre outras atitudes, são maneiras de manter suas finanças estáveis e organizadas nesses momentos.

Por isso, neste artigo, separamos 10 dicas simples para que você consiga organizar a sua vida financeira em tempos de crise.

Como organizar sua vida financeira em tempos de crise

Busque a sua segurança financeira

O primeiro passo para organizar sua vida financeira em tempos de crise, é entender o que é, e aplicar os conceitos de segurança financeira.

Para entender o que é a segurança financeira, vamos imaginar a seguinte situação: você recebe seu pagamento no fim do mês, e então, paga todas as suas contas, sem atrasos e sem dívidas acumuladas.

Além disso, possui uma reserva em dinheiro, para que, caso alguma situação de emergência aconteça, você possa cobrir esses gastos sem precisar se endividar.

E por fim, você possui um fundo em dinheiro, para garantir o padrão atual da sua vida financeira no futuro, depois de sua aposentadoria.

Essa situação é o que representa a segurança financeira. Um cenário confortável, sem preocupações em relação a dinheiro, pois tudo está em sua devida ordem.

A segurança financeira, desta forma, consiste na organização da sua vida financeira em torno de 3 pilares principais, a saber:

  • Primeiro Pilar – A segurança financeira básica

O pilar da segurança financeira básica constitui a organização de suas finanças, para que todas as suas despesas relacionadas a condições mínimas de sobrevivência, com algum conforto, possam ser providas.

Falamos aqui sobre as despesas com alimentação, moradia, transporte, educação, saúde e lazer.

  • Segundo Pilar – A segurança financeira contra eventualidades

O pilar da segurança financeira contra as eventualidades consiste em organizar suas finanças de modo a ser possível garantir um fundo de reservas em dinheiro para que seja possível o pagamento de despesas causadas por situações emergenciais imprevistas, sem precisar se endividar.

Falamos aqui sobre as despesas tais como reparos no veículo, reformas necessárias na casa, substituição de algum eletrodoméstico com defeito, entre outras.

  • Terceiro Pilar – A segurança financeira futura

O pilar da segurança financeira futura está relacionado a garantia de que, na aposentadoria, seja possível desfrutar do mesmo padrão de vida com o qual você tem agora.

Aqui, estamos falando de ser possível contar com um fundo financeiro destinado que deve ser feito pensando no futuro, para garantir estabilidade na aposentadoria.

Você vai reparar, durante a leitura de todo o resto do artigo, que toda a organização da sua vida financeira em tempos de crise, deve ser desenvolvida em torno desses 3 pilares.

Planejamento financeiro

A organização da sua vida financeira em tempos de crise, só será possível através de um bom planejamento das suas finanças, para evitar problemas em relação as suas contas tanto hoje, como futuramente.

Quando se fala em planejamento financeiro, é possível que você se assuste, e pense que serão necessários conhecimentos em economia e de gestão financeira para conseguir elaborar algo do tipo.

Mas na verdade, a partir de estratégias muito simples, já é possível realizar um bom planejamento, e garantir uma vida financeira estável e organizada.

Confira abaixo algumas dicas para realizar um bom planejamento financeiro:

  • Conte com todos

Toda a sua família deverá participar do processo de planejamento financeiro.

Pode parecer um conselho óbvio, entretanto, é muito comum que o responsável pelas finanças da casa, acabe assumindo sozinho todo o controle dos gastos. O melhor é que todos possam estar ativamente envolvidos no planejamento financeiro da casa, as crianças também.

  • Tenha um mapeamento de todas as fontes de renda

Inicie o seu planejamento financeiro, realizando um mapeamento de todas as fontes de renda do seu grupo familiar. Anote em uma planilha todos os ganhos mensais, incluindo todos os rendimentos, inclusive os extras, na lista de ativos do planejamento.

  • Mapeie também todas as suas despesas

Depois de mapear os rendimentos, é hora de detalhar os gastos, todos eles. Encontre e elenque todas as despesas fixas da casa, e as inclua no planejamento financeiro da sua família.

  • Observe e reflita sobre o resultado

Após detalhar receita e despesas, juntamente com todos do grupo familiar, observem o resultado, e reflitam sobre ele. Este é o momento para que todos estejam cientes de qual é a realidade financeira do grupo familiar.

  • Ajuste o necessário

Essa é a parte prática do planejamento, nesse momento, é hora de cortar gastos desnecessários e conscientizar todos os familiares de que esse é o momento de organizar a vida financeira da família, e colocar e manter todo o orçamento em ordem.

Tenha uma reserva financeira para emergências

Como organizar sua vida financeira em tempos de crise

Ter uma reserva financeira familiar é muito importante para organizar e manter uma vida financeira saudável em temos de crise.

Para explicar, vamos pensar na seguinte analogia: um bom time de futebol, além de seus 11 jogadores titulares, também se preocupa em investir em um bom elenco para ocupar o seu banco de reservas.

Desta forma, se algum dos titulares sofrer uma lesão, for suspenso ou não puder jogar por alguma outra eventualidade, ele poderá ser substituído a altura, sem causar prejuízos ao time.

A criação de uma reserva financeira funciona a partir dessa mesma premissa, servindo para dar suporte financeiro para seu grupo familiar, na ocorrência de uma doença grave, demissão ou outra eventualidade ou imprevisto, mantendo assim a vida financeira estável.

Confira agora algumas dicas para construir uma reserva financeira familiar e organizar melhor a sua vida financeira:

  • O valor da sua reserva financeira familiar deve ser o suficiente para manter pelo menos durante 6 meses as despesas fixas da casa;
  • Para criar essa reserva financeira, o ideal é poupar dinheiro, estabelecendo uma meta realista de economia mensal, até que o montante necessário seja atingido;
  • A reserva financeira familiar deve ser utilizada em momentos de real necessidade, ela está lá para cobrir as despesas, caso algo extremo aconteça, por isso, evite fazer uso desse dinheiro sem uma real necessidade;

Faça investimentos

É comum que as pessoas tenham a ideia de que investimentos estão associados a instabilidade, e que por isso, eles não seriam uma boa ideia para garantir uma boa organização da vida financeira, principalmente em tempos de crise.

Entretanto, isso não corresponde exatamente a realidade do mundo dos investimentos. É fato que existem riscos, mas é possível investir em opções rentáveis e seguras mesmo quando uma crise econômica está acontecendo.

Fazer investimentos é estar com a cabeça no futuro, que é o terceiro pilar de uma vida financeira segura, como expusemos anteriormente.

Procurar alternativas para incrementar a renda familiar está longe de ser um luxo, principalmente se analisarmos o atual contexto de instabilidade e crise econômica. Na verdade, se torna uma necessidade nestes tempos, onde ter uma reserva em dinheiro, é crucial para a estabilizar as finanças.

Caso você nunca tenha feito nenhum investimento, e esteja pensando nessa alternativa para organizar e estruturar a sua vida financeira, é muito importante não dar tiros no escuro, se arriscando a perder o dinheiro investido por algum deslize.

Para isso, separamos as seguintes dicas para novos investidores:

  • Em primeiro lugar, você deve traçar as metas financeiras que deseja atingir através do investimento, ou seja, estabelecer quanto quer ganhar e em quanto tempo pretende fazer isso;
  • É necessário, antes de começar um investimento, se dedicar a estudar e adquirir conhecimento acerca da área. Se você é leigo, antes de começar, estude o assunto;
  • Não vai ser eficiente apostar em investimentos que foram indicados para você, mas que não sejam coerentes com suas convicções. É necessário que você acredite no investimento que está fazendo;
  • É necessário ter foco, uma vez que os melhores investimentos, que são mais rentáveis e mais seguros, são aqueles que dão resultados no longo prazo.

Ao investir, preocupe-se com a Gestão de Riscos

Correr risco, seja na sua vida em geral, seja na vida financeira, é algo que não é possível evitar. Ao dirigir, você se coloca em risco de sofrer um acidente, por exemplo, o que não significa que deixar de dirigir seja a solução. Entretanto, para diminuir a possibilidade de sofrer um acidente, você geralmente toma alguns cuidados enquanto dirige.

Para garantir fazer de investimentos, e manter uma vida financeira saudável, o raciocínio é semelhante.

Investimentos implicam em alguns riscos, entretanto, é possível tomar alguns cuidados para diminuir a chance de algo dar muito errado, fazendo com que você perca o dinheiro investido.

O nome disso é gestão de riscos, e é através dela que você protege seus investimentos, mantendo uma vida financeira organizada e estável.

A gestão de riscos bem-feita considera os seguintes riscos na hora de escolher as melhores opções de investimentos:

  • Risco do Ativo

Uma boa solução para lidar com esses riscos, é diversificar seus investimentos, não se tonando dependente exclusivamente de um tipo de ativo;

  • Risco de Mercado

Todos os tipos de investimento estão sujeitos ás flutuações do mercado, para lidar com esses riscos, fique atento às flutuações, protegendo assim seus investimentos.

  • Risco de Liquidez

Quanto maior o valor do ativo, mais difícil fazer com que ele se torne dinheiro vivo. Imóveis por exemplo, podem ter um valor elevado, mas é preciso que alguém os compre, para serem convertidos em dinheiro.

Educação Financeira Familiar

Como organizar sua vida financeira em tempos de crise

Garantir a organização da sua vida financeira e da de sua família, passa pela educação financeira de todo o grupo familiar, ou seja, essa é uma tarefa que deve ser executada por todos, numa ação conjunta de união de forças para enfrentamento da crise.

Estamos falando da vida financeira de toda a sua família e da manutenção do padrão de vida de todos da casa. Desta forma, é importante ter em mente que nenhum membro do grupo familiar deve ficar de fora do planejamento e da educação financeira.

Buscar investimentos e fazer reservas de dinheiro para cobrir eventuais problemas é fundamental, entretanto o principal ponto para a construção de uma organização eficiente da vida financeira, deve ser a educação financeira em conjunto de todo o grupo familiar.

A estabilidade financeira de sua família não deve ser vista como um curativo superficial, mas sim, ser encarada como uma cirurgia profunda, desta forma, depende de uma dinâmica cotidiana de educação financeira, na qual todos os membros da família necessariamente precisam estar envolvidos, inclusive as crianças.

Para mobilizar todo o grupo familiar em prol da estabilidade financeira da casa, você pode seguir as seguintes dicas:

  • Compartilhar a realidade financeira da casa com todos

Todos os componentes do grupo familiar devem estar cientes da realidade financeira da casa, desta forma, todos podem se envolver, e trabalhar em conjunto, seja para conquistar, seja para manter a estabilidade financeira da família.

  • Estimular o planejamento financeiro

Os passeios e viagens, que possivelmente ocorrem de forma não planejada, devem passar a ser vistos como metas a serem alcançadas por toda a família em conjunto. É uma boa ideia que todos se reúnam para planejar os gastos, e juntos encontrem alternativas para aumentar os rendimentos.

  • Envolver as crianças

A participação das crianças na rotina de planejamento financeiro da família não deve ficar em segundo plano, pelo contrário, é fundamental que elas possam participar do processo de maneira ativa.

Isso garante não apenas uma vida financeira mais estável para a família, como também faz com que as crianças cresçam aprendendo a lidar com as finanças de maneira saudável.

  • Compartilhar as responsabilidades

Todos aqueles que moram na casa e que tenham algum tipo de rendimento próprio devem participar e contribuir, ainda que de maneira simbólica, para o pagamento das despesas.

Ter comprometimento com algum tipo de conta, ajuda os adolescentes a se prepararem melhor para a vida adulta, e aprendam a lidar com o dinheiro de forma saudável.

Escape das dívidas

Liquidar aquilo que você está devendo, e depois, manter suas contas no azul, é mais um passo muito importante para que você mantenha uma vida financeira organizada e estável.

Em tempos de crise, tudo fica mais difícil, e estar endividado, pode ser ainda pior, já que a inflação sobe, os juros crescem, e manter a vida financeira organizada nessa situação pode se tonar uma missão quase impossível.

Para ajudar você a organizar a sua vida financeira, e se manter longe das dívidas, separamos a seguintes dicas:

  • Dica 1 -Saiba o valor exato de quanto você deve

O primeiro passo para escapar das dívidas, é ter a noção exata do valor que você está devendo. Caso você ainda não saiba o montante total de suas dívidas, é hora de sentar, e colocar tudo na ponta do lápis ou mesmo em uma planilha, para ter a noção exta de tudo que precisa pagar.

  • Dica 2 – Negocie suas dívidas

Se ao analisar o montante que você deve, você perceber que o valor é mais alto do que consegue pagar de uma só vez, ao invés de apelar para um empréstimo, tente primeiro negociar o valor com seus credores, tentando diminuir o valor dos juros para conseguir de fato quitar a dívida o mais rápido que puder.

  • Dica 3 – Trace metas

Para atingir qualquer objetivo, traçar metas realistas é importante. Para escapar das dívidas não é diferente.

Escolha um objetivo financeiro para alcançar, e procure manter o foco nele, até atingi-lo. Comece pensando em meios de poupar dinheiro, e no que fazer para conseguir isso, como, quais gastos podem ser cortados, por exemplo.

  • Dica 4 – Defina as contas que tem prioridade

Caso você tenha muitas contas acumuladas, é necessário decidir quais delas devem ser pagas primeiro, elencando suas dívidas a partir da prioridade de cada uma delas.

Uma dívida mais antiga, por exemplo, contém mais juros, logo, a saída mais inteligente para sair do vermelho, é quitá-la primeiro. Contas básicas, como água, luz e telefone, também devem ser quitadas com prioridade.

  • Dica 5 – Mantenha os gastos sob controle

Uma das melhores estratégias para escapar das dívidas é mante todos os seus gastos sobre controle. Se você não tem noção do valor exato dos seus gastos fixos, ou do seu saldo em conta, fica difícil manter seu orçamento em dia.

  • Dica 6 – Planeje seu orçamento

Planejamento é uma das estratégias mais inteligentes para conseguir manter as suas contas em dia. Procure saber exatamente o quanto dinheiro tem disponível, e quando e com que vai gastá-lo, antes de fazer uma compra.

  • Dica 7 – Decida como quitar suas dívidas

Pense em uma forma inteligente de quitar tudo que deve, preferindo, sempre que possível, pagar suas contas e compras, e evite pagar o valor mínimo de sua fatura do cartão de crédito. O sistema de rotativo costuma usar juros muito altos.

  • Dica 8 – Evite compras parceladas

Embora você possa ter a impressão de que fazendo compras parceladas você está pagando menos, na verdade, você pode estar pagando bem mais caro do que se optasse pelo pagamento a vista. Fugir de parcelamentos é uma das maneiras mais inteligentes de escapar das dívidas.

  • Dica 9 – Evite o cheque especial

O cheque especial costuma ter um valor de juros extremamente alto, por isso, evitar usar essa opção é uma forma eficiente de escapar das dívidas. Só use essa opção se realmente for muito necessário, caso contrário, tente conseguir crédito de outras formas.

Organize o seu orçamento

Para ter uma vida financeira organizada, você precisa organizar o seu orçamento.

É preciso estabelecer metas referentes aos seus gastos que sejam compatíveis com a renda que você possui, e fazer um acompanhamento, para perceber se está sendo capaz de alcança-las.

Agindo desta maneira, você evita gastar de maneira descontrolada, gastando além da conta e desestabilizando a sua vida financeira, ajudando também a evitar que a sua vida financeira sofra com boicotes e se torne então mais saudável e estruturada.

Hoje em dia, inclusive, você pode e deve utilizar a tecnologia a seu favor, e utilizar uma planilha eletrônica para organizar a sua vida financeira.

Esse processo de organização do seu orçamento deve ser um constante, não apenas uma medida de emergência nos momentos em que você se encontra com problemas financeiros.

Organize e estruture o seu orçamento de modo a sempre saber para onde cada centavo do seu dinheiro está indo.

Defina com cautela como vai gastar dinheiro

Como organizar sua vida financeira em tempos de crise

Para manter a sua vida financeira organizada em tempos de crise, é necessário definir com clareza e cautela onde e com o que você vai gastar seu dinheiro.

Após traçar o panorama geral do seu orçamento, percebendo então se você tem alguma folga ou se deve realizar ajustes nas suas contas, você deve traçar os seus objetivos financeiros.

Em momentos de crise, para manter a vida financeira estruturada e organizada da maneira adequada, você deve fazer de tudo para evitar os gastos desnecessários, então, cortar todos os gastos supérfluos é muito importante neste momento.

Veja abaixo algumas dicas para escolher melhor como gastar dinheiro em tempos de crise, para não prejudicar a saúde de sua vida financeira

  • Se você usa serviços como os de faxina e jardinagem, reduza o número de vezes em que chama esses profissionais, ou opte por dividir essas tarefas com os moradores da casa;
  • Se você faz academia, cancele sua matrícula, e procure outras alternativas para fazer atividade física, se for necessário;
  • Cancele assinaturas de revistas, jornais, tv a cabo, e outros tipos de gastos que não são tão imprescindíveis assim;
  • Não assuma novas dívidas;
  • Vá menos ao supermercado. Comprar itens aos poucos pode significar gastar bem mais, por isso opte por fazer compras mensais. Isso reduz os gastos;
  • Antes de comprar qualquer produto, pesquise os preços. Use a internet para isso, hoje em dia, não é mais necessário peregrinar de loja em loja para isso;

Agora você já sabe os passos que deve dar para organizar a sua vida financeira em tempos de crise, mantendo seu orçamento equilibrado, conseguindo fontes de alternativas de renda e se mantendo longe das dívidas.

Em nosso blog, você pode encontrar muito mais dicas como essa para organizar e manter as suas finanças em dia.

Artigos que podem ser úteis para você: Orçamento Familiar: Como montar o meuDe uma vez por todas: tenha um objetivo e planeje-se!

Compartilhe esse artigo com seus amigos! ;)
By | 2019-02-05T21:54:41+00:00 julho 27th, 2018|Finanças|0 Comments

About the Author:

App Renda Fixa
É possível através do aplicativo Renda Fixa comparar, pesquisar vários tipos de investimentos reais por valor, período de vencimentos, tipos de investimentos e corretoras, podendo ser ordenados em sua pesquisa por taxa, vencimento, tipos de investimentos e corretoras. Baixe o app Renda Fixa. :)

Leave A Comment